X

Federação Gaúcha de Tênis comemora 90 anos

Quarta, 03 de abril 2019 às 11:51:04 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Na próxima semana, mais especificamente no dia 09 de abril, será uma data de festa para o tênis gaúcho, que comemora, neste ano, 90 anos de existência da FGT. Em 1929, em Porto Alegre, os clubes Excursionista e Sportivo (Clube do Comércio), Tênis Clube Walhalla (Associação Leopoldina Juvenil), Tênis Clube Germânia (Sogipa) e The British Club fundaram a FRGT (Federação Rio-Grandense de Tênis), hoje denominada Federação Gaúcha de Tênis, entidade que comanda o tênis e o beach tennis gaúcho, no qual sempre foi berço histórico de grandes tenistas de destaque nacional e internacional.



Dentro desses 90 anos da sua fundação, a última década foi de muitas mudanças dentro da entidade e muito tem que ser comemorado. Para o presidente Roberto Petersen Mello, abril de 2019 é com certeza uma data de grande significado e representativa para todos ligados de alguma forma a FGT, seja pela comemoração de seus 90 anos, mas também pelas conquistas e reconhecimento nos últimos anos. - É uma data significativa, qualquer entidade se sente honrada pela data, afinal são 90 anos, trazendo uma historia e fazendo parte dela nesta última década, comenta o presidente.

De acordo com Roberto Mello, a Federação conseguiu se reerguer nestes últimos anos. - No primeiro momento o nosso trabalho foi de corrigir muitos erros do passado, esta era nossa realidade e conseguimos com muita luta, dedicação e paciência dar a volta por cima, define.

Quando esta gestão atual assumiu, a FGT contava com nove clubes filiados, sendo somente seis adimplentes. Hoje são mais de 40 clubes/academias que fazem parte da "Família FGT" . Tratamos a entidade com seriedade. Dentro das nossas possibilidades, estamos conseguindo arcar com todas as nossas despesas e pagar muitas dívidas de gestões passadas, declara o principal mandatário da FGT.

Segundo o presidente, os verdadeiros donos da entidade são os clubes e atletas e neles e para eles que a Federação busca melhorar em todos os aspectos.
– Tenho a absoluta certeza que a reaproximação com clubes, treinadores, atletas e a formação de um calendário ano todo foi primordial para esta nova fase do tênis e do beach tennis do Rio Grande do Sul, explica Mello.

Roberto Petersen Mello sabe que a FGT tem muito a evoluir, principalmente na captação de novas receitas, mas acredita que a entidade está indo pelo caminho certo. - Não visamos ao lucro, mas com mais captação de receitas, podemos aplicar em novos projetos e qualificar mais ainda nossos colaboradores, técnicos e árbitros, finaliza o presidente.

banner
banner