X

Beach Tennis: a febre do momento

Quinta, 21 de outubro 2021 às 09:21:30 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Luiz Gimpel - Para quem respira Beach Tennis há mais de 10 anos como eu, provavelmente sempre acreditou no potencial desse esporte cativante e agregador, mas ao mesmo tempo, talvez a ficha ainda não tenha caído sobre o que estamos presenciando. 



Crédito: Marcello Zambrana / DGW Comunicação

 

Acredito que hoje a onda de crescimento tenha superado ou até mesmo dobrado a quantidade de praticantes da Itália, que é o berço do esporte e onde o Padel vem tomando o espaço do Beach, fazendo com que o Brasil seja "O" país do esporte no mundo, assim como o Basquete é nos Estados Unidos e o Padel na Espanha.

Ligar a TV e me deparar com transmissões profissionais de TV em escala massiva é espantoso e me alegra. Sem dúvida um passo gigantesco para a popularização e um indicativo de que esse esporte emergente já é um queridinho de uma parcela da população brasileira. Por que será que o Beach Tennis vem alcançando esse patamar ?

Fator 1) Pandemia:

Por ser jogado na maior parte do tempo ao ar livre, adotando distância tanto do parceiro quanto dos adversário e possuindo material próprio, o esporte foi recomendado por veículos de midia e especialistas da saúde como uma alternativa segura na retomada dos exercícios físicos pós-lockdown.

Fator 2) Mídias Sociais

O mundo digital foi o principal canal de impulsionamento do Beach Tennis desde o seu começo. Com o avanço da tecnologia, essas plataformas tem sido o principal motor para o crescimento exponencial do Beach Tennis através das ferramentas que elas proporcionam, disseminando informação, conteúdo, transmissões em tempo real, anúncios de serviços e comércio.

Fator 3) Atletas

Sem sombra de dúvidas o maior ativo do esporte. Ainda assim, os atletas ainda não conseguem se dedicar em ser somente atletas, onde a maioria precisa assumir a função também de professor durante a semana para garantir a subsistencia e poder participar do circuito. Indo de encontro aos fatores 1 e 2 acima, esses atletas durante a pandemia puderam estar mais presentes nas cidades onde residem e também foram muito atuantes nas redes sociais, fomentando a comunidade local e virtual com conhecimento, conteúdo e paixão pelo esporte.

 

Fator 4) Varejo

Os pioneiros do esporte precisavam trazer raquetes do exterior para poder jogar e, em um segundo momento, passaram a adquirir material no país, mas apenas no seu Point na praia ou em clubes e arenas especializados. Hoje a demanda por produtos e serviços relacionados ao Beach Tennis é tão grande que nos deparamos com uma vasta gama de produtos em estantes, prateleiras, vitrines e também nos principais marketplaces de grandes cadeias de varejo, em locais de alta circulação como shoppings, aeroportos e sites “top of mind”. Os produtos vêm sendo segmentados de acordo com o nível técnico, matéria-prima ou até mesmo com temáticas. Além disso, o mercado de segunda mão cresceu muito, tanto virtual quanto presencialmente, facilitando o acesso de quem não tem condições financeiras de arcar com uma raquete nova.

 

Conclusão

 

Vale ressaltar que algumas regras foram alteradas e não entrarei no mérito se foram certeiras ou não, mas principalmente no que diz respeito ao jogo masculino, um produto começa a ser moldado. Em vários esportes, a engrenagem demora muito a rodar, como aconteceu no Volei de Praia, onde durante anos e/ou décadas mudanças eram feitas e nada acontecia. No caso do Beach Tennis, essa década se passou, mas o "feeling" principal é que o esporte avançou mais no último mês do que nos outros 12 anos de esporte no Brasil e 40 na Itália.

 

É evidente que o Beach Tennis é o esporte emergente do momento, e cabe aos órgãos reguladores do esporte saberem lapidar o produto que tem nas mãos, para que não seja mais uma forma de entretenimento que caia no abismo do "modismo". Para isso, é necessária uma precisão cirúrgica nos próximos passos a serem dados e, eu diria que, uma boa concorrência entre as entidades "tradicionais" e as "iniciativas privadas" é sempre saudável para a comunidade, assim como foi com Uber x Taxi. Afinal, como disse em matéria para a Tenis News há anos atrás, o Beach Tennis merece ter seu lugar próprio e não ser somente a sombra do Tênis de quadra.

 

 

banner
banner