X

Falta de patrocínio obriga organização a cancelar Challenger do Rio

Segunda, 01 de outubro 2018 às 17:54:21 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Ariane Ferreira - A Associação de Tenistas Profissionais (ATP) retirou na semana passada o Challenger de Rio de Janeiro de seu calendário oficial, após a organização do torneio não obter patrocínio para sua realização.



Segundo conseguiu apurar a reportagem do Tênis News diretamente com a organização da competição, que é de responsabilidade da empresa de marketing esportivo Koch Tavares, a ausência de patrocinadores foi a única responsável pela não realização da competição.

Diante da maior recessão econômica da história do Brasil e de um cenário instável em virtude das eleições presidenciais, empresas que tradicionalmente deslocam parte da sua verba de marketing para patrocínio de torneios profissionais como o Challenger carioca, mesmo que através de leis de incentivo, não demonstraram interesse neste ano.

O Challenger do Rio de Janeiro, único realizado na mesma cidade do maior torneio de tênis da América do Sul, o Rio Open, chegaria à sua segunda edição, fechando o calendário local de Challengers na última semana de novembro e a temporada.

Os torneios da América Latina abrem o calendário no Challenger de Campinas, no interior de São Paulo,, e segue para Santo Domingo, na República Dominicana; Lima, no Peru; Guayaquil, no Equador; Montevidéu, no Uruguai; e Buenos Aires na Argentina.

A única edição do Challenger do Rio, em 2017,  teve como grande campeão o argentino Carlos Berlocq, viu o cearense Thiago Monteiro ser semifinalista e o jovem paranaense Thiago Wild conquistar uma grande vitória sobre o chileno Nicolas Jarry, que já era top 100, em uma chave dura.

Com a exclusão do Challenger do Rio de Janeiro do calendário,o Brasil fecha 2018 realizando apenas um torneio deste nível em toda a temporada, justamente Campinas, que ocorre esta semana. 

Este dado contrapõe o biênio 2013 -2014, em que o país realizou cerca de sets torneio em nícel Challenger, três deles, na capital paulista, um em Porto Alegre, outro em Rio Quente, Campinas e Curitiba.
A organização do Challenger do Rio de Janeiro, que é a mesma equipe que organiza o ATP 250 brasileiro, o Brasil Open, em São Paulo, espera retomar a realização do torneio carioca em 2019.

banner
banner