X

Wimbledon já baniu atletas por nacionalidade no século passado

Quinta, 21 de abril 2022 às 11:45:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Um levantamento feito pela reportagem do The New York Times aponta que esta não é a primeira vez que a organização de Wimbledon decidiu banir atletas de determinadas nacionalidades em razão de uma guerra. Isso ocorreu na década de 1940.



Em 23 de abril de 1948, o The New York Times publicou uma nota confirmando a continuidade do banimento de atletas oriundos dos "países inimigos" durante a Segunda Guerra Mundial.

Na época, Wimbledon confirmou o banimento de todos tenistas oriundos dos países do Eixo, incluindo Alemanha e Japão.

À época, o argumento de Wimbledon era que apenas atletas que poderiam disputar e disputavam a Copa Davis seriam autorizados a se inscreverem no torneio.

A nota da década de 1940 ainda ressalta: "O banimento foi retirado ano passado de outros inimigos: Itália, Áustria, Hungria e Romênia".

O primeiro atleta de Alemanha e Japão a participar de Wimbledon após esse banimento foi o alemão Gottfried Von Cramm, em 1951.

Vale ressaltar que o mesmo argumento de 'banimento da Davis' não permitia a inscrição em Wimbledon, o iugoslavo Nikola Pilic foi proibido de disputar o torneio em 1973. Pilic não havia defendido seu país no torneio entre nações.

banner
banner