X

Polícia investiga Wild por violência doméstica e psicológica contra ex-mulher

Terça, 28 de setembro 2021 às 15:15:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A polícia do Rio de Janeiro está investigando o paranaense Thiago Wild por violência doméstica e psicológica contra sua ex-mulher, a informação é do portal UOL. A ex-mulher do tenista relatou as violências sofridas.



Aos 22 anos, Thayane Lima é biomédica e trabalhava como influencer digital quando conheceu e começou a se relacionar com Wild. Segundo o que a jovem relata ao UOL e já havia contado em depoimentos e desabafos nas redes sociais, que se viu obrigada a parar de trabalhar como influencer, dado que o tenista não "gostava" de seu trabalho, bem como tinha ciúmes. Ainda segundo a jovem, Thiago Wild propôs bancar os custos de vida da ex para que ela deixasse de trabalhar.

"Sem que eu percebesse, ele fez com que eu mudasse tudo na minha vida. Passei a não poder usar decote, nem à praia eu podia ir pra não usar biquíni. Sempre usei unha grande, mas ele gostava de curta porque afirmava que unha grande era 'de puta'. Se a minha opinião política não fosse igual a dele — e de fato não é —, ele me chamava de burra e dizia que eu tinha que ficar com os 'pretos fod... que eu andava'. Thiago também mandou eu tirar meu piercing do nariz e reclamava do meu sotaque, dizendo que carioca fala 'igual favelado'", contou ao UOL.

Thayane relatou ao UOL sobre as traições do tenista, sua decisão pela separação e o envolvimentos dos pais do atleta na busca de um "acordo" que a manteria sendo sustentada até que retomasse suas atividades profissionais, o que não aconteceu.

""Um dia, ele machucou meu dedo, porque apertou até quase quebrar só porque ficou com raiva quando publiquei, nas redes sociais, uma foto sozinha e não com ele. Estávamos em um jantar com os pais dele e então ele apertou minha mão com muita força. Meu dedo ficou roxo e inchado. Quando Thiago ficava com raiva, ele me empurrava, puxava meu cabelo, me chamava de piranha, quenga, vagabunda, lixo, burra", contou Thayane que está processando Wild por danos morais e materiais. A advogada da jovem, Gabriela Amábile, ainda informou ao UOL que a ação alimentícia deve ser aplicada contra Wild em razão ao desamparo a jovem.

Dadas as acusações de Thayane, como parte do processo, Thiago Wild é investigado pela polícia pelos crimes de violência doméstica e psicológica.

Wild é o terceiro tenista em menos de 18 meses a ser acusado por uma ex-companheira de violência doméstica. Em junho de 2020, o georgiano Nikoloz Basilashvili chegou a passar dias preso após agredir a ex-mulher, Neka Dorokashvili, na Geórgia. Outro que foi acusado de violência doméstica foi o alemão Alexander Zverev, que em agosto de 2020 viu sua ex-namorada Olga Sharypova, vir a público detalhar as violências sofridas por parte de Zverev.

 

Como denunciar violência doméstica

Caso você presencie ou ouça casos de violência doméstica, chame 190 a Polícia Militar que agirá.

Caso você seja a mulher que sofre agressões, ligue 180, a Central de Atendimento à Mulher é uma linha 24h por dia, os 7 dias da semana, e através dele, é possível buscar ajuda, orientação de especialistas e ainda o encaminhamento para serviços de proteção e auxílio psicológico. A Central também faz atendimento via Whatsapp, pelo número (61) 99656 -5008

banner
banner