X

Svitolina conquista virada heroica e é BRONZE em Tóquio

Sábado, 31 de julho 2021 às 08:42:15 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A ucraniana Elina Svitolina, sexta da WTA, conquistou a maior vitória de sua carreira ao superar de virada a cazaque Elena Rybakina, 20ª, e de quebra faturar a 1ª medalha olímpica no tênis da história da Ucrânia.



Svitolina, que chegou em Tóquio poucos dias depois de oficializar sua união com o francês Gael Monfils, precisou de 2h21 para fechar o placar em 1/6 7/6 (5) 6/4 tendo convertido o mesmo número de aces da rival, quatro, e cometido seis duplas-faltas contra cinco de Rybakina, que venceu 64% do pontos jogados com seu primeiro serviço contra 66% de aproveitamento da ucraniana.

Elina Svitolina precisou de 7 match-points para fechar a partida, número superior aos 4 salvos pelas brasileiras Laura Pigossi e Luísa Stefani para conquistar o bronze nas duplas femininas e também superior aos 6 match-points que Pablo Carreño Busta precisou para superar Novak Djokovic na disputa do bronze masculino.

O Jogo

A partida épica teve um início muito abaixo das expectativas do público, Rybakina entrou trabalho firme com seu primeiro serviço e trabalhando devoluções cruzadas. Svitolina, por sua vez, entrou nervosa e errática em quadra, colocou poucos primeiros serviços em jogo e foi dominada, com quebras no quarto e sexto games.

Na segunda etapa, Rybakina continuou confiante, mesmo vendo o nível da ucraniana melhorar, assim, conquistou quebra no terceiro game, abriu 3/1, mas não contou com a reação de Svitolina, que passou a alongar as trocas e a utilizar mais espaços na quadra. Assim, a ucraniana devolveu a quebra no sexto game, empatou a parcial e sustentou para o tiebreak. Ali, com as duas tenistas agressivas, Svitolina errou menos e com uma mini-quebra de vantagem empatou o jogo.

No set decisivo, Rybakina voltou a quebrar o saque da ucraniana no início da disputa, assim fez 3/0, chegou a ter outros dois breakpoints no quarto game, mas viu Svitolina resistir e buscar cada vez mais bolas cruzadas e trocas longas. Com esta tática, devolveu a quebra no 7º game e virou a partida em definitivo, após quebra no 9º game e precisar de sete match-points para alcançar a glória olímpica.

banner
banner