X

Torneio de Washington revela motivos para ter Nadal e celebra

Sábado, 10 de julho 2021 às 13:34:54 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Mark Ein, diretor do ATP 500 de Washington, nos EUA, falou dos motivos para trazer Rafael Nadal em entrevista o NBC Sports. E ele comemorou a vinda do maior nome na história do torneio cinquentenário. 

 



"Desde que assumimos o controle do evento, há dois anos, temos feito um grande esforço para chegar aos melhores jogadores no vestiário e tentar contar a eles sobre o nosso torneio e a experiência que teriam se comparecessem. Enfim, os motivos pelos quais você deve se interessar em entrar e contestar”, diz o americano, que finalmente alcançou o objetivo almejado.

Instalado no calendário oficial desde 1969 e com um passado glorioso repleto de grandes campeões, Washington queria tocar um dos membros do Big 3 por alguns anos, uma questão difícil considerando o abarrotado calendário do verão americano. 

“Nadal nunca tinha estado em Washington, então o staff do jogador nos procurou algumas semanas atrás e nos disse que eles estavam considerando a opção de jogar o torneio. Obviamente, imediatamente começamos a trabalhar para mostrar a eles que Washington seria um lugar fantástico para competir, além de ter a opção de também ter uma ótima experiência em uma cidade que eles nunca estiveram ”, insiste Ein com orgulho.

“É indescritível que um ícone mundial da estatura de Rafa Nadal venha à nossa cidade e encontre nossa comunidade. Após 52 edições do torneio, contamos com a presença de grandes campeões como Jimmy Connors, Ivan Lendl ou Arthur Ashe, mas acreditamos que o Rafa nos levará a outro patamar. Nunca houve um jogador tão importante quanto ele que veio jogar o torneio, então tudo isso é extraordinariamente emocionante para nós ”, valoriza com alegria irreprimível, não é à toa.

Se olharmos para trás, apenas um membro do Big3 havia jogado este ATP 500 em Washington antes, o suíço Roger Federer. Claro, ele fez isso em 1999, quando não estava nem entre os cem primeiros, a perder no primeiro turno para o alemão Bjorn Phau que, naquela época, estava fora do top 400. Nadal, que decidiu sair de Wimbledon e das Olimpíadas, tomou a decisão na terça-feira passada de competir em Washington, dois dias antes de seu wildcard para o sorteio principal ser oficializado. Será também a volta aos Estados Unidos, continente em que não pisa desde o US Open 2019, onde conquistou o título contra Medvedev.

Para o torneio e sua organização, esta notícia representa um salto qualitativo que pode ajudá-los a crescer em um futuro próximo. Muitos se lembrarão dos recentes triunfos em Washington de nomes próprios como Roddick, Del Potro, Nishikori ou Zverev, mas nunca antes o Rock Creek Park teve uma figura como a das Baleares.

“Ele é uma figura que transcende o tênis, transcende até o esporte. Estamos diante de uma daquelas pessoas que só com o nome, falando apenas Rafa, você já sabe de quem estamos falando . Para mim, o mais importante é que as crianças da nossa cidade possam vir vê-lo pessoalmente e conhecê-lo em primeira mão. Que o vejam jogar, que o vejam treinar e, com sorte, que ele possa inspirar as futuras gerações de jogadores de tênis, futuras estrelas do esporte, empresários, qualquer pessoa que se sinta simplesmente inspirada por ver um dos melhores do mundo em sua disciplina " , compartilha o diretor do evento que será realizado neste verão de 31 de julho a 8 de agosto.

banner
banner