X

Murray se mostra insatisfeito com nível apresentado contra Shapovalov

Sexta, 02 de julho 2021 às 21:41:19 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O britânico Andy Murray, número 118 do ranking, se despediu de Wimbledon nesta sexta e se mostrou bastante decepcionado. Em entrevista coletiva, o bicampeão do torneio revelou estar insatisfeito com o nível que apresentou contra o 12º da ATP Denis Shapovalov.



Murray sofreu derrota para o canadense por 3 a 0 e deixou a competição na terceira rodada. Segundo ele, não há desculpa para o desempenho que apresentou e a dedicação que se auto impõe é para jogar muito melhor.


“São dois anos me esforçando muito para voltar e perder uma partida como perdi hoje. Para poder competir com jogadores como o Denis, eu tenho que estar perfeito, até mesmo na época em que eu estava melhor teria que ser assim. (...) Se me esforço da maneira que faço, é para ter um rendimento muito melhor do que isso. Preciso jogar partidas de alto nível para pegar ritmo, mas também tenho que melhorar muitos aspectos do meu tênis”.


“O mais positivo é que tive uma semana com muita atividade tenística e não me lesionei. Porém, há momentos em que joguei muito bem, e outros que não. Meu maior erro foi não encerrar a partida contra o Basilashvili em três sets. Com meu histórico, preciso gerir melhor minhas energias; eu também não aproveitei um set point a favor e um break acima em um momento contra Otte”, completou o britânico sobre o desgaste físico.


Murray ainda comentou sobre o restante de sua carreira e também sobre os jogos olímpicos de Tóquio, com início no final de julho. O tenista disse que pretende competir bem tanto em duplas quanto em simples.


“Coloquei muita dedicação para chegar até aqui e tenho que encontrar um jeito, junto com meu time, de treinar com mais regularidade e intensidade. Sei que posso jogar muito melhor, mas se passar o tempo e eu continuar sem poder treinar com normalidade, terei que repensar o restante da minha carreira (...) Não importa o quão restrito sejam os protocolos, estarei motivado para jogar lá (em Tóquio) e treinarei com Joe Solisbury para ser competitivo nas duplas também”.

banner
banner