X

Cancelar o Australian Open seria catastrófico, afirma Tiley

Domingo, 07 de fevereiro 2021 às 11:10:10 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Craig Tiley, presidente da Tennis Australia e diretor do Australian Open, declarou que o cancelamento do Australian Open iria abrir as portas para a ocncorrência de outros postulantes a sediar um Grand Slam. As palavras foram ao jornal The Age.



"Se você corta o momento e não segue adiante com o evento, você começa a jornada e escorrega para onde estavamos na década de 70, 80", disse Tiley.

 

"A razão pela qual o Australian Open mudou de Kooyong para Melbourne Park pois iria perder o status de Grand Slam. Os jogadores tops não vêm e você não tem jogadores top para mostrar. É simples assim". 

 

 Daniel Andrews , primeiro-ministro de Victoria, estado onde fica Melbourne, afirmou meses atrás que a não realização do torneio poderia mudá-lo para o Japão ou China ou Singapura.

"Se não rolasse, não duraria mais e perderíamos o Grand Slam no próximo ano. Você perde o momento e no meio termo tem efeitos que seriam catastróficos. E você perde porque alguém em Xangai ou Tóquio ou qualquer outro lugar vem e diz: 'Ok, vamos ter um evento e oferecer premiação de US$ 75 milhões, por duas semanas, vamos pegar todos os top. É um lugar seguro e mais fácil de viajar'".

O Melbourne Park tem contrato com o Australian Open até 2039 com valores de AU$ 1 bilhão no desenvolvimento do local com suporte do governo local. 

 

“COVID nos próximos 12 e 18 meses vai matar eventos e sabíamos disso antes. Eles não vão mais existir. Esse evento sobreviveu ao COVID e será olhado como uma luz que continua a crescer".

 

 

 

banner
banner