X

Djokovic afirma ter ficado em choque com desclassificação e ter aceitado

Segunda, 14 de setembro 2020 às 15:34:23 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Novak Djokovic chegou nesta segunda-feira em Roma, na Itália, para a disputa de torneio Masters 1000 onde é o principal favorito. Ele disse ter ficado em choque com adesclassificação do US Open há oito dias nas oitavas de final.



Nole acertou uma juíza de linha na garganta contra Pablo Carreño e após discutir com árbitros em quadra foi desclassificando perdendo pontos, premiação de US$ 250 mil e tomado mais duas multas no total de US$ 17.500.

"Foi um choque acabar o US Open dessa maneira. É a primeira vez em minha carreira que ocorre algo assim. É algo que talvez tivesse ocorrido antes, a verdade e a tantos jogadores. Foi falta de sorte e aconteceu em um lugar raro. Teve muitas especulações sobre se merecia ou não. Aceitei e deixei para trás. Estive falando com ela (árbitra_ e vi que estava be,. Senti muito o drama que lhe causei. Ela estava ali voluntariamente e ama esse esporte. Talvez a vida me fez ver que precisava acontecer algo assim", disse o número 1 do mundo que seguiu.

"É uma pena porque me sentia muito bem, estava com confiança e batendo muito bem na bola. Foi inesperado, mas sem intenção, claro. Mas se faz o que eu fiz, é provável que possa acertar alguém e as regras são claras. Aceitei e superei isso. Mas se Não esqueci e creio que nunca esqueça porque isso é algo que fica contigo por toda a vida, mas está genial que o circuito me deixe voltar a jogar em uma só semana. Assim posso deixar tudo pra trás em breve",

 

Sobre o dia seguinte ao incidente ele pontuou: "Tentarei aprender disso e que não volte a ocorrer, mas não posso dizer que não se repita porque na vida ninguém sabe o que vai acontecer. Tentarei fazer que seja uma lição para mim. Sei que não sou perfeito, tenho meus defeitos. Foi muito duro para mim aceitar o ocorrido justo nesse momento. Estive em choque por alguns dias. Liguei para a juíza porque era importante que estivesse bem. Não queria causar dano. Que ela estivesse bem me aliviou. Através da minha mente e meu coração processei o ocorrido, aprendi a lição e não quero deixar para trás."

 

Recorde de Sampras

 

Djokovic comentou sobre superar Pete Sampras em semanas como número 1 feito que ocorrerá na outra segunda-feira, dia 21: Sampras foi meu ídolo desde pequeno. Passá-lo é muito especial. Cresci o vendo jogar. Mentalmente foi um dos melhores da história. Alcançar esse recorde dele é especial. Agora poder alcançar o Federer em seu recorde é um dos meus objetivos. Espero poder seguir com saúde e trabalho nessa direção".

Sobre a final do US Open com título de Dominic Thiem, Djoko afirmou: "Vi a final até o final do quarto set. Quero felicitar os dois. Sascha jogou muito bem eesteve muito perto de ganhar. Dominic mereceu a vitória mais do que ninguém, é um cara muito bacana e fico com o abraço dos dois ao terminar. É visível que são amigos e que lutaram até o último ponto. Creio que essa foi a grande mensagem para o resto dos companheiros e o mundo do tênis. Será um grande alívio para Dom, lembro quando venci meu primeiro Slam e isso te faz acreditar mais em você e ter menos pressão. Em Roland Garros será o favorito junto com o Rafa (Nadal). 

 

 

 

 

banner
banner