X

Thiem revela dificuldades na prévia de enfrentar Nadal em Roland Garros

Quinta, 28 de maio 2020 às 11:38:30 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O austríaco Dominic Thiem, terceiro da ATP, conversou com a ex-tenista e atual apresentadora dos canais Eurosports, Barbara Schett, em uma live no perfil do canal e revelou que 2019 foi a primeira vez em que acreditou que poderia vencer Rafael Nadal em Roland Garros.



Schett questionou o compatriota quais os medos e as sensações de enfrentar Nadal em Roland Garros. Ela ainda fez a observação de que na final em 2019 parecia que Thiem estava confiante diante do espanhol e ele confessou: "Sim, ano passado foi a primeira vez que entrei 100% consciente de que era capaz de derrotar Rafa. Nos outros jogos, havia dúvidas em minha mente, mas naquele momento cheguei com muita confiança depois de derrotar Djokovic nas semifinais. Minha percepção do jogo contra Rafa é que dei tudo de mim e joguei os dois melhores sets de toda a minha vida no saibro.Eu me senti incrível, mas honestamente, acho que o Rafa teve um ótimo dia. Eu nunca perguntei se ele sentia tão bom quanto parecia naquele jogo. Ele mostrou por que tem 12 títulos neste evento".

Thiem ainda comentou sobre a pressão psicológica de enfrentar os três grandes tenistas do circuito: "Tudo está difícil. Vou para a quadra e sei que desde o primeiro minuto terei que lutar por todas as bolas e estou claro que isso me levará além dos meus limites, tanto física quanto mentalmente. Você enfrenta Rafa em Roland Garros, tem na cabeça sempre que ele perde apenas duas vezes, então você não só precisa vencê-lo, mas também sua lenda. Posso garantir que na noite anterior a jogar contra ele e nas horas anteriores ao início do jogo, eles não são nada agradáveis".

O austríaco segue firme na busca de seu primeiro Grand Slam, após amargar dois vices em Paris (2018 e 2019) e o do Australian Open este ano. "Eu gostaria de poder fazer isso. Eu tinha dois sets a um e tinha uma bola de quebra. Lembro-me perfeitamente de um forehand, o que não era ruim, mas que Novak alcançou. Esse ponto pode ter mudado tudo, não sei se perdi por causa desse ponto, mas o tênis é assim", recordou da final em Melbourne. 'Tudo é tão uniforme que um único ponto é capaz de mudar tudo. Nas quartas de final e semifinais, contra Rafa e Sascha, esses detalhes me favoreceram e aqui não poderia estar. Espero ter mais oportunidades de me redimir "

banner
banner