X

Kitzbühel e Hamburgo brigam por vaga no calendário 2020

Sexta, 15 de maio 2020 às 15:59:21 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Após a ATP e a WTA confirmarem a suspensão do calendário oficial de competições até o fim de julho, em razão da crise sanitária da COVID-19, alguns torneios se manifestaram e não esconderam que querem ser realizados este ano.



Algumas organizações de torneios não têm se pronunciado após a confirmação de suspensão do calendário por parte tanto de ATP quanto de WTA e o uso do termo "suspensão" por parte das associações tem sido utilizado como argumento para que torneios de diferentes partes do calendário pleiteiem posição no calendário ainda este ano.

O objetivo das organizações é o mesmo em todas as situações: diminuir as perdas financeiras causadas pelos cancelamentos. Parte destas perdas são da não venda de ingressos, os não pagamentos feitos por parte de patrocinadores por razões contratuais da não realização, somando aí o não repasse dos contratos de transmissão de TV e da própria ATP.

Programado para acontecer na última semana de julho, entre 27 do mês e 1 de agosto, o torneio austríaco de Kitzbühel não está trabalhando com a ideia de cancelamento, e já negocia com a ATP uma aparição no calendário no meio de setembro. 

Em publicação feita apenas em alemão na página do torneio no Facebook, o diretor do torneio, Alexander Antonitsch, chama a atenção para a suspensão do calendário: "O sinal mais importante para nós, no momento, é que nosso torneio não foi cancelado, mas sim adiado. Agora, esperamos uma data no início de setembro, porque poderíamos até jogar no outono europeu de quadra de saibro em Kitzbühel".

Na publicação, o torneio ainda fala em acontecer em setembro e diz que ingressos comprados com as datas de julho serão válidos, a menos que "as pessoas solicitem reembolso".

Já o ATP 500 de Hamburgo, na Alemanha, tem atuado nas bastidores da ATP desde que o governo alemão decidiu proibir qualquer evento com aglomerações de pessoas até 31 de agosto. À época da determinação do governo, o jornalista Michal Samulski já noticiava que a competição negociava para acontecer em setembro.

 

banner
banner