X

Nishikori nega cansaço e afirma: ‘É bom estar de volta’

Segunda, 20 de fevereiro 2017 às 16:24:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Marden Diller - O japonês Kei Nishikori deu sua primeira entrevista coletiva no Rio Open na tarde desta segunda-feira. Vindo direto de uma dura semana de jogos em Buenos Aires, o japonês número 5 do mundo descartou excesso de cansaço de disse estar feliz de retornar ao Rio após as Olimpíadas.



“Eu não sabia que era carnaval nesta semana”, comentou o japonês aos risos. “Eu confesso que não sei sambar, mas talvez se eu vencer o torneio eu conheça o carnaval carioca”.

 


Nishikori foi indagado sobre sua opinião a respeito da carta escrita por Milos Raonic ao Players Tribune, onde o canadense deixou claro sua preocupação de encerrar a carreira sem atingir todos os seus objetivos, como vencer Grand Slams e atingir a liderança do ranking.

 


“Meus objetivos são vencer os Masters e os Grand Slams primeiro, o número 1 do mundo ainda é algo que está muito longe. Novak e Andy ainda dominam o circuito, então os números 3, 4 e 5 ainda estão muito longe destes. Mas eu espero que um dia eu possa atingir sim o topo do ranking”.

 


Vice-campeão do ATP 250 de Buenos Aires neste domingo, o japonês fará sua estreia nesta terça-feira contra o brasileiro Thomaz Bellucci. Este será o segundo duelo entre os dois em nível ATP, Nishikori venceu o primeiro. Apesar da dura semana, o número 5 do mundo garantiu que está se sentindo bem e que espera um jogo duro contra Bellucci, além de demonstrar sua felicidade de retornar à Cidade Maravilhosa, palco da conquista de sua Medalha Olímpica de bronze.

 


“Bellucci é um grande jogador no saibro, principalmente aqui com a torcida a seu favor. Jogamos pela primeira vez em Roland Garros a primeira vez e foi uma partida dura. É claro que estou um pouco cansado, joguei uma semana completa, mas no geral estou me sentindo bem e espero estar 100% novamente após algumas sessões de treino”.

 


“Estou muito feliz de estar de volta ao Rio após as Olimpíadas, mas é uma situação completamente diferente, é uma época diferente, uma superfície diferente. Espero poder aproveitar o máximo possível, exatamente como fiz durante as olimpíadas”.

 


Para encerrar, Nishikori ainda comentou sobre o controverso assunto da mudança de superfície do Rio Open do saibro para as quadras duras já em 2018.

 


“Não tenho certeza se é realmente um problema para mim. Eu tive tempo após a Austrália para treinar no saibro, e eu sempre joguei Memphis nesta época do ano, e como ainda tenho algum tempo até Indian Wells não vejo problemas. É claro que se você tem apenas duas semanas de saibro no meio de uma série de torneios em quadra dura, talvez uma mudança seja algo a se pensar”.

banner
banner