X

Rio Open reedita parceria com Azulay e lança cartaz de 2017

Segunda, 12 de dezembro 2016 às 13:20:22 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Atração à parte nas grandes competições do circuito mundial de tênis, o pôster oficial dos torneios contam sempre com renomados artistas em sua criação. Alinhada a isso, a organização do Rio Open renovou a parceria de sucesso desse ano e convidou para a tarefa o carioca Daniel Azulay, que completa 70 anos em 2017, dando início às celebrações no maior evento de tênis da América do Sul.



O artista plástico é apaixonado pelo esporte e criou a arte que dará vida não somente ao cartaz, mas a outros produtos da próxima edição do torneio.

Daniel Azulay tornou-se um ícone para a geração dos anos 1980 graças ao programa de TV Lambe-Lambe, que também tem data comemorativa em 2017, completando 40 anos. Com admiradores de várias idades, viaja o mundo expondo seu trabalho, além de ministrar palestras de arte, educação e responsabilidade social. O artista é premiado no Brasil e no exterior, inclusive com obra exposta no Louvre.

Mas o que muitos não sabem é que Azulay joga tênis frequentemente - está todos os dias nas quadras do Country Club - e é fã declarado da modalidade. Por isso, espera corresponder às expectativas dos fãs, já que a responsabilidade é ainda maior após o grande sucesso da edição anterior.

"O pôster de 2016 foi muito elogiado, agradou a todos, o que aumentou minha responsabilidade para 2017. Gosto de arriscar, de descobrir coisas novas, de utilizar várias técnicas, para sempre criar um desenho único. Para a próxima edição, usei como tema o backhand. Considero a esquerda, junto com o saque (tema de 2016), o golpe mais bonito do tênis. Ela é mais plástica, cria um gesto mais bonito que a direita e foi o que me inspirou pra a nova arte", disse.

Lisonjeado com mais uma oportunidade de aliar as paixões pelo desenho e pelo tênis, o artista revelou algumas inspirações para o resultado final.

"Me senti no paraíso com este convite. Amo o desenho e o tênis, e ter a oportunidade de juntar os dois é magnífico. Além de utilizar as cores predominantes do saibro, tentei dar uma ideia de profundidade ao desenho. A bolinha começa menor e termina maior, proporcionando movimento também. Além disso, os atletas estão flutuando, como se fosse um balé. Procurei inserir tudo que vejo em uma partida de tênis. Espero que gostem do resultado".

O Rio Open será disputado de 20 a 26 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro.

banner
banner