X

Murray: 'Eu e Mauresmo não terminamos pelo meu comportamento'

Terça, 24 de maio 2016 às 18:39:59 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Número dois do mundo, o britânico Andy Murray negou desentendimento com a ex-técnica,a francesa Amelie Mauresmo o qual terminou trabalho técnico após o Masters 1000 de Madri, na Espanha, há poucas semanas.



Leia Mais:

Mauresmo: 'Murray é complexo. Foi uma aventura'

Mauresmo deu entrevista há poucos dias para o jornal francês L´Equipe dizendo que a experiência com o britânico foi uma aventura e que ele era 'complexo': "Amelie e eu temos uma boa relação. Não creio que se possa dizer outra coisa a respeito. Dei uma entrevista antes do torneio, antes qualquer coisa que Amelie tinha dito já havia saído. Nos últimos dias com ela supostamente havia replicado Amelie e havia estado em desacordo com tudo o que ela dizia, que havíamos, que havíamos tido uma dura separação. Tudo isso não é certo".   
O tenista que busca seu primeiro título em Roland Garros e vem de vitória em Roma seguiu: "Qualquer um dia que disser que nossa conversa tenha sido acalorada (a que colocou ponto final à parceria em Madri) estará mentindo e não esteve lá. Foi muito longe de ser agitada. Conversamos muito calmamente por todo momento. Dizer que a razão de que Mauresmo e eu cortamos por meu comportamento em quadra não é correto. Em Madri quando conversamos, não discutimos uma só vez".


Murray comentou sobre alguns bate-bocas que possui com técnicos: "Desde já quando se está em quadra, trabalhando junto, discutimos muitas coisas em quadra. E havia vezes que, como ocorreu com meus treinadores, eles diziam: 'Necessita se concentrar mais na partida. Deixa de pensar na tua frustração até o box e se destrair do jogo'. Mas dizer que isso é a razão para que tenhamos deixado de trabalhar é equivocado". 

 

Murray comentou da trabalhada vitória em dois dias e 3h41min contra Radek Stepanek por 3/6 3/6 6/0 6/3 7/5 sobre Radek Stepanek, ex-top 8 e de 37 anos: "Poderia considerar uma de minhas grandes vitórias da carreira. Mas facilmente ter ido pro lado dos derrotados. Quando você está tão apertado, a um set da derrota, necessita de energia e intensidade para conseguir. Estou contente de ter no meu time uma equipe por trás de mim nesse tipo de situação". 

banner
banner