X

Meligeni aponta que não há vencedores na polêmica envolvendo Djokovic

Sexta, 07 de janeiro 2022 às 15:54:41 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

As polêmicas envolvendo Novak Djokovic e o Aberto da Austrália parecem não ter fim e, diante da situação, o ex-tenista Fernando Meligeni se pronunciou sobre o tema.



Segundo o argentino mais brasileiro de todos os tempos, sempre é preciso tomar muito cuidado ao se tratar de um assunto delicado, e principalmente se deve respeitar a opinião das pessoas, mesmo que a consideremos equivocadas.

Dito isto, o fato do Djokovic não querer se vacinar deve ser respeitado. No entanto, a Austrália não deve se curvar às vontades do tenista, mesmo que ele seja o número um do mundo, sendo que as regras do país são soberanas. Além disso, os atletas estão cientes de que vários locais do planeta não o deixarão competir caso não estejam imunizados. Ou seja, se não pode, não pode.

Meligeni ainda aponta que toda a situação envolvendo o melhor jogador de tênis do mundo é um tanto complexa. “Mas a situação é muito confusa. Por que se chegou ao ponto de ele estar lá na Austrália e não poder entrar? Podia viajar, mas não podia entrar? Todo o emaranhado está nisso. Pela experiência que tenho, o tenista sabe muito bem o visto que precisa ter, se sua entrada está aprovada ou não. Para um atleta, a entrada é meio pro forma. Nunca vi alguém ser barrado deste jeito”, diz o ex-tenista em entrevista ao Estado de SP.

O argentino ainda apontou que já presenciou algumas pessoas sendo barradas por não terem sido vacinadas contra febre amarela, por exemplo. Assim como por precisar de algum visto específico para entrar em um país. Caso o indivíduo não cumprisse algum desses requisitos era simplesmente barrado. Ele ainda cita que já foi para um país e não tinha visto, então precisou retornar ao Brasil para conseguir um.

Ainda assim, em toda essa polêmica não há vencedores, já que a imagem do tênis fica um tanto “manchada”, assim como a da Austrália e do jogador. E figuras importantes como Djokovic, Rafael Nadal e Michael Jordan, são capazes de causar abalos, com isso é provável que haja gente nas ruas reivindicando medidas.

            Já o Aberto da Austrália é uma das principais competições de tênis desse início de ano, e é extremamente aguardada pelos fãs do esporte, pois reúne diversos dos melhores jogadores do mundo. O torneio terá seu início no dia 17 de janeiro, e os amantes da modalidade poderão usufruir do bônus sem depósito oferecido por algumas plataformas de apostas para palpitar nas partidas da competição. E o apostasesportivas24.com reúne as melhores plataformas atuantes no país, e que cobrem uma maior variedade de eventos esportivos ao redor do globo, disponibilizando promoções exclusivas e um serviço de qualidade aos usuários.

 

            Imagem prejudicada?

 

            Sobre a imagem de Djokovic, Meligeni aponta que somente o atleta pode mensurar as consequências. Já que apenas ele tem noção do risco que corre de perder parte de sua popularidade e consequentemente patrocínios. Contudo, aparentemente o sérvio não está tão preocupado com o que as pessoas pensam dele, sendo este o seu jeito. Com isso, Meligeni mesmo não concordando com as atitudes de Djokovic, aponta que ele continua sendo um tenista impressionante, com um nível técnico absurdo e facilmente pode ser considerado um dos maiores de todos os tempos e talvez até mesmo da história.

            “Ele tem o direito de ser como ele é. Às vezes, o fã acha que pode falar como você deve agir. Teve gente, por exemplo, dizendo que eu deveria ter prolongado a minha carreira. Mas essa é uma decisão minha. O Djokovic defende a maneira dele de ser. Como o Nadal disse, eu não faria o que ele fez. E ele vai arcar com as consequências das atitudes dele”, seguiu Meligeni ao Estadão.

banner
banner