X

Medvedev sobre Djokovic: 'Se tinha uma isenção justa deveria jogar'

Quinta, 06 de janeiro 2022 às 10:33:07 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Atual número dois do mundo e campeão do US Open, Daniil Medvedev opinou sobre o caso Novak Djokovic que teve visto negado e está enclausurado em um hotel de refugiados à espera de recursos que vêm protelando na tentativa de reverter a situação.



Leia Mais:

Djokovic judicializa caso e permanece na Austrália até segunda-feira

Nadal sobre Djokovic: 'Tomou suas decisões. Há consequências'

O russo é um dos grandes interessados na presença ou não do sérvio uma vez que o título no Aberto da Austrália com a ausência do rival o daria o topo do ranking.

“A minha opinião sobre este caso é bastante simples. Existem regras e existem isenções a essas regras. Não sei exatamente o que aconteceu, sei como todos, vendo pelos jornais, que há dois dias publicaram que tinha isenção. Provavelmente foi por isso que ele foi ao aeroporto e suponho que alguma função estaria errada. Não sei se foi o primeiro-ministro australiano que esteve totalmente envolvido no caso, se foi o ministro de Victoria ou Craig Tiley, eu não sei porque não estou na situação. É difícil para mim acrescentar mais. Se Djokovic tivesse uma isenção justa às regras, deveria estar aqui; se ele não a tivesse, não deveria estar. Parece fácil, mas novamente, vimos que pode ser muito complicado na vida real e não sei todos os detalhes da história, então é por isso que me concentro apenas em mim mesmo e na minha situação," disse o número dois do mundo que contou como viu a notícia nesta quinta.

“Sou uma pessoa da nova geração, vi no meu celular de manhã quando veio toda a notícia. Havia muita incerteza e na verdade não sabia se finalmente o tinham expulsado ele do país ou se ele ainda estaria aqui. Por tudo isso que digo que tenho dificuldade em dar uma opinião sobre tudo. No papel, repito, é fácil: se você tem isenção, deve jogar aqui. Se houvesse alguma falha nos jornais e eles não deixaram, bom, às vezes pode acontecer. Tive muitos problemas com vistos na minha carreira, uma vez que não pude jogar um Challenger na Grã-Bretanha e este ano o US Open foi uma grande incógnita , já que eu não tinha visto há muito tempo e as embaixadas estavam fechadas por causa da COVID. Nós nos deparamos com problemas e situações com diferentes países, e agora ele tem aquele, então acho que o melhor é perguntar a ele, se ele dá comentários. "
Ao ser perguntado da provável ausência do número 1 do torneio e suas possibilidades, Medvedev acrescentou: "Se ele não jogar, vamos tirar um cara que tem 20 Grand Slams do torneio. Rafa também tem, sim, mas o resto de nós acha que não temos tantos (risos) .Mas, de novo, acho que pelo que sei a situação ainda não acabou. Djokovic ainda pode vir e competir no Aberto da Austrália, depende de como as coisas vão se desenrolar. Mas sim, quando alguém ganha um evento nove vezes, se não for naquele evento a chave se abre um pouco. Não é segredo. "
 

 

 
 
 
 
 

banner
banner