X

Sandgren critica postura de Tiley sobre quarentena diferenciada em Adelaide

Quinta, 21 de janeiro 2021 às 13:20:28 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O norte-americano Tennys Sandgren concedeu uma entrevista ao jornal The Age, de Melbourne, na Austrália, onde falou sobre sua polêmica chegada à cidade, bem como criticou a postura do diretor do Australian Open, Craig Tiley, a respeito da quarentena em Adelaide.



Sandgren ganhou as manchetes como quem, graças a Tiley, conseguiu embarcar para Austrália mesmo com um teste positivo para COVID-19. O norte-americano explicou ao jornal que ficou doente em novembro e apesar de ter o vírus no organismo, ele não está ativo e por isso ele não contagia outras pessoas.

"Os médicos nos Estados Unidos me recomendam não fazer o teste nos três meses após [a recuperação] porque é provável que dê positivo. Realmente não há sentido em fazer o teste. Presumo que o consenso internacional seja praticamente o mesmo. Sei que não estou doente e não sou contagioso porque esse é o consenso médico", declarou.

O tenista disse "não entender" o tamanho da polêmica sobre sua saga para ir à Melbourne. "Eu estava apenas documentando algo que achei interessante e engraçado. Isso é o Twitter. Eu só estava tentando fazer as pessoas rirem. Isso se tornou algo realmente bizarro e uma polêmica por si só", comentou.

Outra coisa que não faz sentido para o tenista, é o diretor do Australian Open afirmar que não há diferença entre a quarentena realizada em Melbourne para a realizada em Adelaide, com os principais tenistas do circuito.

"Os melhores jogadores sempre têm tratamento preferencial. Eles têm mais tempo na quadra, têm mais tempo em quadras maiores, quadras de jogos, o que for. Quartos de hotel melhores e isso é o que for, faz parte do jogo. Mas para Craig dizer que não é um tratamento preferencial, mas ao mesmo tempo dizer que os melhores jogadores merecem um tratamento preferencial, não faz sentido. Está tudo bem, cara, nós entendemos", comentou ele que está entre os 72 atletas impedidos de treinar, em confinamento total, em razão de três positivos no voo que saiu de Los Angeles para Melbourne.

"Eles recebem tratamento preferencial. Mas por que você está dizendo que não? Eu não entendo. É grosseiro dizer isso. Parece estranho. Estou sentado no meu quarto de hotel fazendo uma quarentena pesada enquanto leio isso no Twitter e é tipo - do que você está falando?", seguiu criticando Tiley. 
"Todos nós sabemos que é um tratamento preferencial e você está dizendo que é um tratamento preferencial, mas está tentando dizer que não é, de alguma forma", alfinetou Sandgren.

banner
banner