X

Adria Tour leva governo croata a restringir fronteiras com vizinhos

Quinta, 25 de junho 2020 às 10:41:53 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Em reportagem a agência de notícias Associated Press revelou que o governo croata, foi motivado a levantar fronteiras e restrições sanitárias aos vizinhos, pelo aumento de casos na região e pelo 'surto' da doença na Adria Tour.



Segundo a reportagem, a decisão anunciada pelo governo do país dos Balcãs, anunciada nesta quarta-feira, está diretamente ligada a uma série de novos casos relatados nos países vizinhos, dada a flexibilização dos procedimentos sanitários em todas as nações da região.

A determinação obriga que cidadãos chegados à Croácia advindos dos vizinhos Sérvia, Kosovo, Macedônia e Bósnia e Herzegovina, sejam obrigados a permanecerem em quarentena de 14 dias antes de circularem pelo país.

A preocupação do governo croata é clara da realização da Adria Tour em Zadar, sem a disputa de uma final cancelada após o búlgaro Grigor Dimitrov anunciar em Mônaco que estava com COVID-19 e tendo saído do país um dia antes. Após o torneio, centenas de pessoas precisaram e seguem precisando ser testadas para a doença. Além disso, o país voltou a apresentar um número crescente de casos da doença, sendo nos últimos dois dias a confirmação de 52 novos casos, 30 deles na terça e 22 na quarta-feira. O país chegou ao montante de 2.388 casos confirmados de COVID-19 e 107 mortes.

Dentre as centenas de pessoas testadas para COVID-19 na Croácia, está o primeiro ministro do país, Andrej Plenkovic, que foi criticado no parlamento local pelo contato com Djokovic, antes mesmo de casos da doença serem confirmados junto ao torneio. Plenkovic testou negativo e disse a jornalistas que teve um breve contato com o número 1 do mundo: "Não houve contato próximo. Todos os epidemiologistas explicaram isso. Esse capítulo está encerrado".

Tendo boa parte de sua economia pautada pelo turismo, os países dos Balcãs afrouxaram suas fronteiras semanas antes do início do verão, em 21 de julho. A decisão foi de 'abrir' antes da maioria dos países da União Europeia, onde a maioria pretende abrir suas fronteiras em 1 de julho, incluindo polos turísticos como Espanha, França e Portugal.

Na Sérvia, além da liberação do público na Adria Tour o governo autorizou público nos Jogos de Futebol e desde o início do mês já reportou mais de mil casos novos. Apenas nesta quarta-feira, a Sérvia reportou  143 novos casos confirmados de COVID-19 e decretou o uso de máscaras em locais públicos.

Num total, desde o início da crise da COVID-19 em março, a Sérvia tem 13.235 casos confirmados e 263 mortes.

banner
banner