X

Murray afirma que casos de coronavírus no Adria Tour é lição para o circuito

Segunda, 22 de junho 2020 às 13:42:07 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Andy Murray, ex-número 1 do mundo, que joga esta semana o Battle the Brits, na Grã-Bretanha, afirmou que o Adria tour tem muito a ensinar no retorno do circuito após os problemas e casos de coronavírus



Leia Mais:

ATP reforça que terá medidas exaustivas de protocolo contra o coronavírus na volta do circuito

Blog - Catástrofe de Djokovic tem muito a ensinar ao circuito

 

"Todos os países, obviamente, têm diferentes regras. Mas creio que uma vez que chegam visitantes no teu país de outros locais, jogadores nesse caso, e membros da equipe de diferentes partes do mundo, deve assegurar que todas as medidas necessárias e precauções que possa tratar de evitar uma situação que está ocorrendo lá. Com sorte, não é nada grave, esperamos que não haja um grande contágio lá porque Sérvia e Croácia estavam controlando muito bem, mas uma vez que começa a congregar atitudes ruins com pessoas que vêm de todos os tipos de países....É uma espécie de lição para todos nós na hora de tomar todas as medidas que sejam possíveis", disse o escocês que comentou sobre o US Open a ser jogado no fim de agosto.

"Não me importa qual seja a situação, sempre é preciso que seja segura. Se disseram que poderia levar uma pessoa comigo, por exemplo, isso pode funcionar. Provavelmente iria com um fisio nessa situação, com alguns treinamentos realizados de forma remota. Essa não é a situação perfeita, obviamente porque para se preparar para um Slam leva de três até quatro semanas. Então desde a perspectiva de rendimento isso é complicado. Mas também entendo que nesses tempos sem precedentes assim tem que se conformar com o que for possível".

E caso tenhamos um positivo no meio do torneio ? 

"Qual seria o castigo para pessoas que não se ajustarem às regras ? Imaginemos uma situação nas quais nas últimas rodadas do US Open alguém tenha pulado as regras, foi para Manhattan, ou fez algo que não deveria estar fazendo e contraí o vírus e não pode competir nas quartas, semis do US Open. Seria muito frustrante. Então como cuidam disso exatamente ? Não sei como farão".

Murray disse que seu quadril está melhor nas últimas três ou quatro semanas e mais seguro nos treinos. Murray encara Liam Broady nesta terça no Battle the Brits.

 

 

 

banner
banner