X

Roland Garros ainda não tem data definida e pode ir para começo de outubro

Sábado, 23 de maio 2020 às 12:28:54 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Guy Forget, diretor do torneio de Roland Garros, concedeu entrevista ao jornal francês L´Equipe, e afirmou que segue indefinida a data da realização do Aberto da França. O torneio era para ser jogado no fim deste mês até junho, mas foi adiado para 20 de setembro. 



Reportagem do Le Parisien semanas atrás indicava que o evento seria transferido para 27 de setembro, com o quali a partir do dia 21, mas Forget afirmou que há discussões com a ATP, WTA, ITF e outros Grand Slams, para que o torneio seja jogado também no começo de outubro.

“Ainda não fizemos o anúncio oficial. Provavelmente o torneio deveria começar no final de setembro ou no começo de outubro. Estamos trabalhando de maneira muito próxima a ATP, WTA e ITF para fazer um anúncio global do que pode ficar do circuito até o final do ano. Existe ainda a opção que se jogue a fase do quali na semana a partir de 20 de setembro e logo fazemos o torneio nas duas semanas seguintes, mas ainda é prematuro confirmar". 

Forget comentou sobre as negociações com o US Open que termina no dia 13 de setembro. 

"Ainda há muitos pontos de interrogação. A cidade de Nova York nesse momento está muito mais grave que o nosso povo devido ao coronavírus. Eles estão tratando de resolver problemas de organização, imagino que farão um anúncio no meio de junho para explicar como será o US Open dessa temporada. O mais importante é que cada organização se concentre em trabalhar duro para permitir que todos os jogadores possem seguir vivendo de sua profissão".

Sobre o público estar presente em Roland Garros, ele comentou: "Minha ideia é desenvolver o torneio para convidar o máximo de pessoas possíveis, dar as boas-vindas a todos. Os torcedores têm muita vontade de tênis e estão desejando ver os melhores do mundo. Obviamente diante de uma pandemia como esta, estamos obrigados a estudar e disponibilizar todas as opções paraque não tenhamos riscos. Entre elas jogar sem público".

"Neste momento minha sensação é que estamos caminhando na direção correta. Por exemplo, já estamos vivendo a reabertura das lojas, podemos pensar que neste mesmo caso teremos em breve restaurantes e bares nas próximas semanas, mas não sabemos o que pode acontecer em um ou dois meses. Nos adaptaremos ao que o governo disser. Esperamos que Roland Garros possa acontecer em boas condições".

 

banner
banner