X

HERÓI IMPROVÁVEL! Sorgi vira batalha e classifica o Brasil na Copa Davis

Domingo, 04 de fevereiro 2018 às 00:06:48 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Quem diria! Número 365 do mundo e estreante em Copa Davis, João Pedro Sorgi, que já foi top 8 mundial juvenil, foi colocado na fogueira para definir fora de casa no rápido piso de Santo Domingo, na República Dominicana, e classificou o Brasil para a final do Zonal Americano.



Leia Mais:

Demoliner e Melo vencem e colocam o Brasil na frente

Monteiro perde e duelo empata

 

O tenista de Sertãozinho (SP) que foi convocado após desistências de Rogério Dutra Silva, Thomaz Bellucci, João Souza, o Feijão, e Guilherme Clezar, saiu atrás, mas na raça, em 2h25min conseguiu a vitória, a primeira em Copa Davis, marcando 6/7 (10/8) 6/1 6/4 sobre Roberto Cid, 468º colocado, dando o placar de 3 a 2 para o Brasil. 

O time comandado por João Zwetsch enfrenta a Colômbia fora de casa nos dias 6 e 7 de abril por vaga nos playoffs do Grupo Mundial.

O dia começou com fácil vitória da dupla Marcelo Melo e Marcelo Demoliner com 6/3 6/4 sobre Jose Olivares e Nick Hardt e na sequência o favorito Thiago Monteiro, 117º, foi derrotado por Jose Hernandez, 284º, por 6/4 7/6 (7/4).

Sorgi, jogando pela primeira vez uma Davis e que vinha de muita luta, mas derrota para Hernandez na sexta-feira, uniu forças para virar placar diante da torcida contra.

Ele teve dois break-points logo de cara no primeiro game, mas não conseguiu devolver bem e em seguida no quarto game salvou quatro chances do rival, um 0/40, e confirmou. O jogo então andou muito nervoso com muitos erros, madeiradas, típico de uma decisão em Copa Davis, até o tie-break. Cidabriu 5 a 2, sacou um ace que o juiz deu fora, então Sorgi virou para 6 a 5. Cid conseguiu a virada e ponto a ponto e com nervos foi andando até Cid emplacar winner no fim da linha para fechar por 7/6 (10/8) em 1h16min.

O local cansou e Sorgi manteve o bom nível para atropelar com duas quebras em 6/1 em 23 minutos. No terceiro set mais tensão, Sorgi teve break logo cedo, mas errou devoluções. O brasileiro conseguiu a quebra, abriu 4/2, teve um 0/30 e não devolveu bem. Ficou nervoso, errou três bolas em seu melhor golpe, o forehand, e viu o rival empatar. Só que concentrou, aplicou bolas vencedoras na direita, quebrou e sacou muito bem fechando por 6/4 com um ace. ele se jogou em quadra para celebrar a emocionante primeira vitória na maior competição de países.

banner
banner