X

Nadal nega aposentadoria em futuro próximo e afirma: 'Moya sabe o que preciso'

Quarta, 28 de dezembro 2016 às 15:48:55 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Rafael Nadal, que estreia nesta quinta às 13h no torneio-exibição de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, conversou com jornalistas em uma galeria na ilha de Al Maryah sobre a inclusão de Carlos Moya em sua equipe, seu desejo de seguir no circuito e sua ausência no Rio Open 2017.



“Minha vontade é continuar no circuito por mais alguns anos e me manter motivado o suficiente para tal. Se eu conseguir isso, creio que consigo lutar por coisas importantes nos próximos anos,” contou Nadal em uma coletiva em uma galeria na ilha Al Maryah, nos Emirados Árabes. “Eu amo o esporte, amo o que faço, me sinto feliz e acho que posso jogar sem pressão agora pois já conquistei tudo que podia em minha carreira. Meu único objetivo agora é canalizar minha paixão para me manter jogando.”

Nadal fará seu retorno às quadras contra Tomas Berdych em Abu Dhabi. Quando indagado sobre suas expectativas para os primeiros meses de 2017, o espanhol foi bem simplório.

“Eu não espero nada, sinceramente, apenas quero trabalhar duro e estar preparado para competir em alto nível. Sei que no início será difícil, ainda mais depois de tantos meses fora das competições. Tenho consciência de que precisarei de algumas partidas para encontrar meu ritmo”, comentou o espanhol que fará seu primeiro torneio de 2017 em Brisbane.

“Temos trabalhado duro, principalmente em aspectos do meu jogo que não pude fazer nada nos últimos anos pois meus joelhos não permitiam. Espero que os resultados venham a longo prazo.”

O espanhol ainda expressou seu sentimento sobre a entrada de seu amigo de longa data, Carlos Moya, em seu time. “Acima de tudo ele é uma ótima pessoa, um grande amigo, e para mim é importante ter pessoas que eu sei que querem meu melhor por perto. Não é um acordo de negócios, é uma relação com Carlos. Ele me conhece bem, conhece bem o mundo tênis, tenho certeza que podemos fazer grandes coisas juntos.”

No final do bate papo, Nadal ainda falou sobre sua ausência na gira de saibro sul-americana e, principalmente, da ausência no Rio Open, onde foi campeão da primeira edição.

“Eu me sinto saudável, sinto que meus joelhos não estão sofrendo e isso me permite escolher não jogar no saibro,” comentou o espanhol sobre a gira sul-americana. “Além disso, tem também a questão do clima. O Rio de Janeiro é um local incrível, mas as condições nessa época do ano são muito extremas. Acho que tudo seria muito melhor se o torneio fosse realizado em outra época do ano.”

“Todo ano sofremos com isso, jogadores precisam abandonar o torneio, ficam desidratados. Isso também aconteceu comigo algumas vezes lá, e para mim o mais importante é aproveitar o torneio, a atmosfera, me divertir e me sentir bem em quadra, mas algumas vezes no Rio o clima não me deu chances de me sentir bem,” analisou o dono de 14 títulos de Grand Slam.

Após Abu Dhabi, Nadal tem presença confirmada no ATP de Brisbane e no Australian Open

banner
banner