X

Murray diz que caso situação de seu sogro fosse grave desistiria de Melbourne

Segunda, 25 de janeiro 2016 às 14:53:41 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Após bater o local Bernard Tomic, Andy Murray atendeu a imprensa, falou sobre o estado de saúde de seu sogro Nigel Sears e como isso poderia ter afetado sua participação no torneio. Murray ainda falou de David Ferrer seu próximo adversário.



Leia Mais:

Murray supera Tomic e vai às quartas no Aberto da Austrália

Quem ganha o Aberto da Austrália ? Concorra a um kit do torneio com raquete + tubos de bola e chaveiro!

Murray comentou os momentos difíceis que sofreu desde o último sábado com a internação de seu sogro - e treinador da sérvia Ana Ivanovic - Nigel Sears, que passou mal durante a partida da sérvia, no mesmo horário em que Murray enfrentava o português João Sousa. 
"Fui para o hospital assim que minha partida acabou e na manhã seguinte. Após algumas horas no hospital, fui embora e vim treinar", explicou.

Um jornalista questionou o escocês se ele tinha certeza se seguiria no torneio, após o que ocorreu com seu sogro no sábado e respondeu: "Foi difícil. Obviamente dependia do estado de saúde de Nigel. Se as notícias não fossem positivas, então, não haveria chance alguma de que eu continuasse jogando", pontuou o tenista.

Murray não quis falar muito sobre a situação do sogro e nem de sua esposa, que está no estágio final de sua primeira gravidez, mas destacou que Nigel Sears está viajando de volta ao Reino Unido "para estar com a família, amigos e Kim, certamente isso fará bem a ela", declarou.

Perguntado sobre seu próximo adversário, David Ferrer, que está prestes a completar 34 anos e segue jogando em alto nível, Murray opinou: "Roger (Federer) está na mesma posição dele. Ambos têm jogado por muito tempo, e há muito tempo no topo".

O escocês lembrou que hoje em dia é mais comum que jogadores acima dos 30 anos sigam jogando profissionalmente por manterem a 'paixão' e estarem saudáveis. Murray citou Feliciano López, o mais velho dos jogadores no top 30, que tem 35 anos.

"Este ano ele (Ferrer) fez algumas mudanças em sua raquete, o que sugere que ele segue tentando melhorar, aprender e a fazer as coisas de maneira diferente. A ele todo o crédito", finalizou.

banner
banner