X

Acabou! Derrota para Ferrer é o fim da carreira do grande Hewitt

Quinta, 21 de janeiro 2016 às 08:51:24 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Acabou a carreira de Lleyton Hewitt. O ex número um australiano, vencedor de dois Grand Slams, foi eliminado de seu 20º Australian Open, seu torneio preferido e Grand Slam do país natal. A derrota foi para o espanhol David Ferrer, oitavo favorito em Melbourne.



O australiano, que teve como pontos altos da carreira a chegada ao topo do ranking, em 2001, quando destronou o brasileiro Gustavo Kuerten, as vitórias no US Open 2001 e em Wimbledon 2002, além dos títulos da Copa Davis junto aos companheiros australianos em 1999 e 2003. Ele também venceu o ATP Finals em 2001 e 2002 e chegou à final do Australian Open, sua grande obsessão em matéria de título. A derrota aconteceu por 6/2, 6/4 e 6/4, em 2h32min. Agora, Ferrer, 8º do ranking e também 8º pré classificado, enfrenta o americano Steve Johnson, que nesta madrugada bateu o brasileiro Thomaz Bellucci.

 

O jogo começou muito disputado, com dois games longos.  Hewitt, empolgado e jogando um ótimo tênis, tentava tomar as rédeas dos pontos, balançando Ferrer, mas o espanhol, com sua habitual regularidade assustadoramente elevada, mantinha-se firme. Os dois confirmar-vam seus dois primeiros saques. Na primeira bobeira de Hewitt, no 2/2, após erro não forçado e um saque fraco que voltou em forma de winner de devolução, o espanhol fez 15-40 e, na segunda chance, quebrou. Agora, quem dava as cartas era Ferrer. Aos poucos, o espanhol usava seu forehand para ditar o ritmo da partida. Hewitt, mesmo que ainda muito competente, já não é o mesmo de antes, tendo mais dificuldades de chegar nas bolas e manter um altíssimo nível por muito tempo. Ele sentiu a quebra e, no 2/4, foi facilmente quebrado, mais uma vez. O ídolo aussie até teve chances de quebra no último game, mas Ferrer conseguiu bons saques e cravou 6/2.

 

O segundo set começou duro para o veterano da Austrália. Dominado por Ferrer, sofreu para manter seus primeiros saques da parcial, enquanto o espanhol tinha muita facilidade. Novamente no 2/2, o 8º  do mundo conseguiu a quebra. Jogando muito tênis, dominando completamente o jogo e pondo Hewitt para correr, Ferrer encaminhou a vitória em mais um set. Há muito tempo, o espanhol não encontrava resistência alguma em seu saque. O ex número e hoje 308º da ATP lutava muito, conseguiu confirmar o saque e pôr muita pressão num oitavo game que durou quinte minutos, quando Ferrer sacava em 4/3. Sete chances de quebra desperdiçadas por Hewitt, que ficou desesperado. Ferrer confirmou o saque e fez 5 /3, para logo em seguida sacar novamente e fechar em 6/4, fazendo 2x0 no jogo.

 

A terceira parcial seguiu igual às outras.  Ferrer muito consistente, jogando com uma solidez invejável, quebrou o saque de Hewitt no terceiro game e encaminhou a vitória. No entanto, Hewitt é uma lenda e também um guereiro. No quinto game, com Ferrer sacando em 3/2, o australiano soltou dois ‘Come On!’, sua vibração característica, conseguiu 0-40, levantou a Rod Laver Arena e, logo na primeira chance, conseguiu a primeira quebra, na décima chance que teve, e empatou por 3/3. No primeiro ponto do sétimo game, o aussie conseguiu uma cruzadinha sensacional, passando Ferrer na rede e fazendo a Arena ferver. Mas a alegria durou até aí.  Ferrer virou o game, fez 15-40 e, na segunda oportunidade, quebrou mais uma vez, fazendo 4/3. O espanhol, então, só manteve o saque, até fechar em 6/4 e definitivamente acabar com a carreira do genial Lleyton Hewitt.

banner
banner