X

Meligeni e Alcides Procópio serão homenageados no Rio Open

Segunda, 11 de janeiro 2016 às 17:01:30 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O Rio Open apresentado pela Claro, maior torneio da América do Sul, receberá entre os dias 15 e 21 de fevereiro no Jockey Club do Rio de Janeiro, inúmeras personalidades do esporte nacional e mundial. Assim como nas edições anteriores, quando foram homenageados grandes nomes do esporte, neste ano outros dois nomes receberão homenagem na quadra central do torneio: Fernando Meligeni e Alcides Procópio, que completaria 100 anos em 2016.



A história de Alcides Procopio funde-se com a história do tênis nacional. Ele foi pioneiro dentro e fora da quadra.
Foi o primeiro brasileiro a jogar Wimbledon. Foi campeão paulista, brasileiro, argentino, chileno, uruguaio, peruano, boliviano e, por seis anos, campeão sul-americano. Foi também jogador e capitão da Copa Davis, liderando Thomaz Koch e Edison Mandarino.
Chegou a jogar tênis ao lado do Rei da Suécia, o Gustavo e foi precursor de Maria Esther Bueno no circuito mundial. Desbravou o tênis antes dela começar a reinar pelo mundo.

Montou a primeira fábrica brasileira de raquetes de tênis, a Procopio Sports. Foi presidente da Federação Paulista de Tênis por 13 mandatos consecutivos (26 anos) e, além de fundador da Confederação Brasileira de Tênis, também foi vice-presidente da entidade.

Em 1969 realizou mais um de seus maiores sonhos: criou o Banana Bowl, o mais importante torneio juvenil da América do Sul por décadas.

A família toda de Procópio sempre foi e segue ligada ao tênis, desenvolvendo o esporte no país. Seu neto, Luiz Procopio Carvalho, é o Diretor do Rio Open.

Fernando Meligeni é o quarto tenista brasileiro mais bem colocado no ranking mundial, atrás apenas de Gustavo Kuerten, Thomaz Bellucci e Thomaz Koch, tendo alcançado a posição de número 25.
Conquistou três títulos na ATP em simples (Praga, Pinehurst e Bastad), além de três vice-campeonatos e outros sete de duplas. Teve vitórias marcantes sobre Pete Sampras, Alex Corretja, Carlos Moya, Andy Roddick, entre outros e alcançou uma inédita semifinal em Roland Garros, em 1999.
Mais além dos resultados em quadra, ficará lembrado para sempre pelo seu espírito de luta, garra e amor ao esporte. Desta maneira marcou vitórias inesquecíveis na Copa Davis, conquistou a Medalha de Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003, quando encerrou a sua carreira e chegou ao quarto lugar nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, se tornando o único brasileiro a chegar perto de uma medalha no tênis.

Desde a primeira edição, em 2014, o Rio Open iniciou uma tradição de homenagear personalidades que marcaram o esporte nacional ou mundialmente. Homenageou Maria Esther Bueno e Gustavo Kuerten em 2014. No ano passado foi a vez de Thomaz Koch, Nick Bollettieri e Antônio Carlos de Almeida Braga, o Braguinha.

As homenagens acontecerão durante a semana do evento.

SOBRE OS INGRESSOS
Com ingressos esgotados para as partidas de quartas, semis e finais, o público ainda pode adquirir entradas para as duas primeiras rodadas do Rio Open. Todos os tenistas entrarão em quadra para jogar a primeira rodada na 2a. E na 3a. Feira e os vencedores jogam de novo, na 4a. E na 5a.

As entradas estão disponíveis no site www.tudus.com.br, sem cobrança de taxa de conveniência. Os interessados poderão pagar com cartões de crédito Visa, Mastercad, Elo e Hiper, com parcelamento em até 4 vezes sem juros.

Os ingressos foram separados em duas sessões: Sessão 1 e Sessão Noite. Após a compra, o espectador pode escolher a opção de receber o ingresso em casa ou retirar na bilheteria a partir do dia 1º de fevereiro.

Quem adquirir ingressos do Rio Open terá acesso ao complexo, que abrange a quadra central com lugares marcados, às quadras secundárias sem lugar marcado (por o

O Rio Open apresentado pela Claro, maior torneio da América do Sul, receberá entre os dias 15 e 21 de fevereiro no Jockey Club do Rio de Janeiro, inúmeras personalidades do esporte nacional e mundial. Assim como nas edições anteriores, quando foram homenageados grandes nomes do esporte, neste ano outros dois nomes receberão homenagem na quadra central do torneio: Fernando Meligeni e Alcides Procópio, que completaria 100 anos em 2016.

A história de Alcides Procopio funde-se com a história do tênis nacional. Ele foi pioneiro dentro e fora da quadra.
Foi o primeiro brasileiro a jogar Wimbledon. Foi campeão paulista, brasileiro, argentino, chileno, uruguaio, peruano, boliviano e, por seis anos, campeão sul-americano. Foi também jogador e capitão da Copa Davis, liderando Thomaz Koch e Edison Mandarino.
Chegou a jogar tênis ao lado do Rei da Suécia, o Gustavo e foi precursor de Maria Esther Bueno no circuito mundial. Desbravou o tênis antes dela começar a reinar pelo mundo.

Montou a primeira fábrica brasileira de raquetes de tênis, a Procopio Sports. Foi presidente da Federação Paulista de Tênis por 13 mandatos consecutivos (26 anos) e, além de fundador da Confederação Brasileira de Tênis, também foi vice-presidente da entidade.

Em 1969 realizou mais um de seus maiores sonhos: criou o Banana Bowl, o mais importante torneio juvenil da América do Sul por décadas.

A família toda de Procópio sempre foi e segue ligada ao tênis, desenvolvendo o esporte no país. Seu neto, Luiz Procopio Carvalho, é o Diretor do Rio Open.

Fernando Meligeni é o quarto tenista brasileiro mais bem colocado no ranking mundial, atrás apenas de Gustavo Kuerten, Thomaz Bellucci e Thomaz Koch, tendo alcançado a posição de número 25.
Conquistou três títulos na ATP em simples (Praga, Pinehurst e Bastad), além de três vice-campeonatos e outros sete de duplas. Teve vitórias marcantes sobre Pete Sampras, Alex Corretja, Carlos Moya, Andy Roddick, entre outros e alcançou uma inédita semifinal em Roland Garros, em 1999.
Mais além dos resultados em quadra, ficará lembrado para sempre pelo seu espírito de luta, garra e amor ao esporte. Desta maneira marcou vitórias inesquecíveis na Copa Davis, conquistou a Medalha de Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003, quando encerrou a sua carreira e chegou ao quarto lugar nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, se tornando o único brasileiro a chegar perto de uma medalha no tênis.

Desde a primeira edição, em 2014, o Rio Open iniciou uma tradição de homenagear personalidades que marcaram o esporte nacional ou mundialmente. Homenageou Maria Esther Bueno e Gustavo Kuerten em 2014. No ano passado foi a vez de Thomaz Koch, Nick Bollettieri e Antônio Carlos de Almeida Braga, o Braguinha.

As homenagens acontecerão durante a semana do evento.

SOBRE OS INGRESSOS
Com ingressos esgotados para as partidas de quartas, semis e finais, o público ainda pode adquirir entradas para as duas primeiras rodadas do Rio Open. Todos os tenistas entrarão em quadra para jogar a primeira rodada na 2a. E na 3a. Feira e os vencedores jogam de novo, na 4a. E na 5a.

As entradas estão disponíveis no site www.tudus.com.br, sem cobrança de taxa de conveniência. Os interessados poderão pagar com cartões de crédito Visa, Mastercad, Elo e Hiper, com parcelamento em até 4 vezes sem juros.

Os ingressos foram separados em duas sessões: Sessão 1 e Sessão Noite. Após a compra, o espectador pode escolher a opção de receber o ingresso em casa ou retirar na bilheteria a partir do dia 1º de fevereiro.

Quem adquirir ingressos do Rio Open terá acesso ao complexo, que abrange a quadra central com lugares marcados, às quadras secundárias sem lugar marcado (por ordem de chegada e sujeita a lotação), à área interativa, espaço onde o público poderá se divertir com as ativações dos patrocinadores e comprar produtos oficiais na loja do evento, além de aproveitar as opções gastronômicas da praça de alimentação.

rdem de chegada e sujeita a lotação), à área interativa, espaço onde o público poderá se divertir com as ativações dos patrocinadores e comprar produtos oficiais na loja do evento, além de aproveitar as opções gastronômicas da praça de alimentação.

banner
banner