X

Nadal: 'Estou confiante que serei muito competitivo em 2016'

Quinta, 31 de dezembro 2015 às 11:00:43 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O espanhol Rafael Nadal, dono de 14 Grand Slams, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, onde disputa neste final de semana o torneio-exibição local, e mostrou-se bastante confiante para a temporada 2016.



Rafa teve um 2015 abaixo do esperado, sua pior temporada em uma década, onde não venceu Masters 1000 e sequer chegou às semis nos Grand Slams. Ele esteve perto de deixar o top 10, mas se recuperou na reta final e fechou o ano com confiança e bons resultados em quinto lugar na tabela da ATP.

"A mentalidade é a mesma como em todos os anos. Eu não sei se vou começar bem, mas me sinto pronto", afirmou ele. "Você nunca pode prever os resultados, mas eu sinto que estou fazendo as coisas certas, estou jogando bem e com bons sentimentos em quadra. Se eu conseguir competir da forma como venho treinando, sinto que serei bastante competitivo e estou confiante nisso".

O natural de Manacor elogiou a forma do atual número um do mundo, Novak Djokovic, mas deixou claro que pretende ser capaz de fazer frente ao sérvio em 2016. Os dois estreiam oficialmente na temporada a partir do próximo dia 4, segunda-feira, no ATP de Doha (Qatar).

"O que Novak fez nos últimos dois anos é incrível, vamos ver se consegue repetir em 2016. Se ele for capaz de manter o nível, só vai restar a mim e aos outros aplaudí-lo. Todo mundo está trabalhando duro para fazer frente a ele e espero ser capaz de competir com todos esse ano, incluindo o Novak. Vamos ver se posso fazer isso", disse.

Rafa também falou sobre os Jogos Olímpicos do Rio em agosto e deixou no ar a possibilidade de jogar duplas mistas com Garbine Muguruza ou Carla Suarez Navarro. Ele já está garantido na chave de simples e deve jogar duplas com Fernando Verdasco.

"Com certeza é possível (jogar mistas). Eu quero jogar o máximo que puder e essa é uma possibilidade. Quero aproveitar o máximo os Jogos Olímpicos esse ano, não sei se será minha última vez em uma Olimpíada. Temos uma capitã, Conchita Martinez, que é a mesma para os homens e mulheres. Ela é quem vai decidir o que é melhor para a Espanha", finalizou.

 

 

banner
banner