X

Federer pode, na Austrália, se tornar o 1º a ultrapassar os US$ 100 milhões

Sábado, 26 de dezembro 2015 às 15:08:28 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O torneio do Australian Open pode ser não só especial por mais um título de Grand Slam na carreira de Roger Federer bem como um recorde em premiação que jamais um tenista alcançou: ultrapassar a marca dos US$ 100 milhões.



Com 34 anos, Roger soma US$ 97,3 milhões na carreira e os US$ 3,85 mi oferecidos pela conquista em Melbourne podem fazer de Roger o primeiro tenista a somar a quantia somente em premiação conquistada dentro de quadra.

Novak Djokovi em sua temporada quase perfeita se aproximou de Roger ficando com US$ 94 milhões e precisaria de mais alguns meses para tal façanha.

O que pesa contra Federer é o fato de não ganhar um Slam desde Wimbledon em 2012, mas no último ano foi vice de Wimbledon e do US Open batendo na trave justo contra Djokovic.

Para se ter noção do quanto aumentou em premiação no tênis, Rod Laver, que venceu onze Majors e fez duas se´ries de Slam, em 1962 e 1969, o último a conquistar tal façanha, faturou em toda carreira US$ 1,5 milhões. Lembrando que em 1969 o tênis se tornou profissional. Essa premiação é similar ao que Djokovic faturou com o vice de Roland Garros em 2015.

banner
banner