X

Gauff pede fim da violência por armas nos Estados Unidos

Quinta, 02 de junho 2022 às 13:58:13 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Logo após se garantir na grande final de Roland Garros, a primeira de sua carreira, a jovem americana Coco Gauff aproveitou o espaço para autógrafo na câmera em quadra para pedir o 'fim da violência por arma de fogo" nos Estados Unidos.



Gauff é mais uma voz importante se posicionando publicamente contra o chamado 'lobby das armas' que tem grande parte do parlamento americano (Câmara e Senado) a seu favor. Ativista dos protestos 'Black Lives Matters' (Vidas Negras Importam), Gauff utilizou sua plataforma para falar contra a lei de porte de armas em seu país. a jovem já havia discursado contra as armas em ocasião de outros ataques em massa.

A atitude de Gauff foi tema para o comentário da lenda do tênis americano, Chris Evert no canal Eurosports: "Esse é nosso problema número 1 nos dias de hoje aqui nos Estados Unidos, a violência por armas de fogo. Coisas horríveis têm acontecido como resultado disso, especialmente para as crianças", iniciou explicando a ex-número 1 do mundo.

"Acho que ela está muito sensível a isso. Ela está muito consciente disso, está envolvida como uma jovem mulher muito consciente de tudo que está a sua volta. Ela não está numa bolha. Ela não é uma pessoa centrada apenas em si. Quando ela está em quadra, está ali focada em seu trabalho por aquela 1h30, 2h. Mas fora das quadras, ela é uma menina comum, que tem contato com nossa triste realidade", finalizou.

Entenda

Nas últimas semanas, dois ataques massivos com armas chamaram atenção do mundo. Nesta quarta-feira (01/06) um homem assassinou 5 pessoas num ataque feito no campus de um hospital em Tulsa, em Oklahoma. Já no último dia 24 de maio, um ataque a uma escola primária no estado do Texas, feito por um jovem de 18 anos, deixou 22 mortos entre crianças e professores. Em 15 de maio, no estado de Nova York, um supremacista branco realizou um ataque em um supermercado e fez 10 vítimas, todas pessoas negras.

Apenas em 2022, considerando dados até a manhã deste 02 de junho, os Estados Unidos tiveram 256 cidadãos mortos em ataques em massa. Segundo fontes da TV Aljazeerah, as forças de segurança do país já registraram 268 ataques desse tipo em todo território americano apenas este ano.


"

banner
banner