X

Liderados por Verdasco, espanhóis criticam convites dados por Madri

Quinta, 21 de abril 2022 às 08:05:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Liderados pelo ex-top 7 da ATP e atual 121º, Fernando Verdasco, os jogadores espanhóis emitiram um comunicado criticando a distribuição de convites para as chaves principais e qualificatórias do Masters e WTA 1000 de Madri.



Leia mais

Osaka e Murray lideram lista de convites em Madri, que tem promessa russa

Em uma carta longa, os jogadores afirmam não entender que a empresa organizadora, Super Slam Ltd, e dona do torneio, IMG, considerem "razoáveis" os convites dados. 

"Para nós é surpreendente, e também muito frustrante, que o maior evento de tênis da Espanha demonstre um apoio tão pequeno (ou nulo) aos tenistas espanhóis com os convites dados, especialmente das chaves principais", afirmam.

Os tenistas entendem alguns convites, pontuam talvez em referência aos cedidos aos ex-números 1 do mundo Andy Murray e Naomi Osaka. Porém, destacam que muitos dos convites "primam pelo interesse comercial" da detentora da data - em clara referência aos convites para as promessas Erika Andreeva, Junseng Shang, Linda Fruhvirtova, Alexandra Eala, Jack Draper e Hailey Baptiste.

"Temos muitíssimos tenistas que ficaram às portas de participar do torneio e foram ignorados em suas petições para receberem convites", segue a carta, que ainda pontua que torneios da mesma categoria, como Roma, buscam dar espaço para talentos locais.

Um dos melhores amigos de Verdasco, o ex-top 15 Feliciano López, é diretor do torneio, mas não há nomes no comunicado, nem para críticas ou apoio.

Por fim, os jogadores então citam os principais patrocinadores do evento, a Prefeitura de Madri e a seguradora espanhola Mutua Madrileña, e afirmam que todos estão buscando promover o tênis local.

Em levantamento feito, na temporada 2022 apenas três torneios do circuito masculino não priorizaram convites para tenistas locais, são eles o ATP 250 de Doha, no Qatar, ATP 500 de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e Madri, que tem Carlos Gimeno Valero, 363º, convidado para a chave principal da disputa.

Aos 38 anos, Verdasco cobra, com colegas, apoio e espaço para tenistas mais jovens.

banner
banner