X
banner

Clijsters oficializa aposentadoria: 'Minha paixão pelo tênis nunca vai acabar'

Quarta, 13 de abril 2022 às 08:30:15 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Aos 38 anos, a belga ex-número 1 do mundo e dona de 4 títulos do Grand Slam, Kim Clijsters, confirmou que está se aposentando do tênis, pela terceira vez, para poder se dedicar à família e a carreira de atleta da filha mais velha.



Em uma rápida publicação no Instagram, em que posa com o marido Brian Lynch e os filhos Jada (14 anos), Jack (8) e Blake (5), Clijsters agradeceu o apoio que recebeu dos fãs nos últimos 2 anos, quando decidiu retornar ao esporte, e compartilhou o link de uma entrevista ao site da WTA.

Na entrevista, Kim conta que se mudou com a família para Nova Jersey, nos Estados Unidos, onde dedica grande parte do seu dia aos filhos, com tarefas de fazer refeições, ''fiscalizar'' a lição de casa e levá-los à escola. Neste momento, sua primogênita, Jada, dedica-se ao basquete como o pai e tendo alcançado 1,80m de altura aos 14 anos tem bastante perfil para seguir profissionalmente no esporte.

Filha de um jogador de futebol e de uma ginasta, Clijsters parece ver a vida se repetindo e afirma que a família foi conquistando espaço. "Com minha agenda de três, quatro dias foram suficientes para manter meu ritmo sob controle, mas definitivamente não o suficiente se eu decidisse jogar outro torneio profissional.  Escolhi a Austrália, pois são três, quatro semanas. Isso simplesmente não é possível nesta fase da nossa vida familiar. A vida meio que assume o controle, né?".

Inspirada por Steffi Graf e Monica Seles, Clijsters construiu uma carreira vitoriosa, que apresentou resultados primeiramente no circuito de duplas, em que conquistou Roland Garros e Wimbledon em 2003 ao lado da japonesa Ai Sugiyama. Em simples, os resultados vieram a partir do US Open 2005 e somam 4 título, sendo 3 deles conquistados após sua primeira aposentadoria em 2007.

Naquele momento, o pai de Kim, Lei, estava muito doente e acabou falecendo em janeiro de 2009, ano em que a filha retornou ao circuito, pouco cerca de 1 ano após o nascimento de Jada. A carreira de Clijsters seguiu até 2012, quando se aposentou pela segunda vez, no US Open. 

“Acho que minha determinação foi um grande fator quando menina”, disse Clijsters à WTA. “Isso é algo que veio dos meus pais – eles sempre me forçaram a acreditar, ''OK, o que você faz pelo seu esporte, você tem que fazer 100%.'' Até hoje, penso no que meu pai disse: ''Você tem que perceber no final de sua carreira que não pode se arrepender de não ter dado tudo o que tinha''", recordou.

"E de tudo, isso é provavelmente o que mais me orgulho – que eu realmente fiz isso. A partir do momento em que entrei na quadra e, fosse um treino ou uma partida, eu estava comprometida. Eu estava lá para dar o meu melhor”, pontuou ela que foi a única tenista a vencer as irmãs Williams, Venus e Serena, numa mesma campanha de torneio e fez isso duas vezes.

Apesar da aposentadoria, Kim Clijsters afirma que nunca deixará de amar o esporte: "Minha paixão pelo tênis nunca vai acabar, não importa o que eu faça. Sinto uma necessidade muito grande de retribuir ao tênis porque ganhei muito com isso. Então, sim, essa será a próxima fase, ver onde posso ir?”, declarou ela que é dona de uma academia de formação de tenistas em seu país.

banner
banner