X

Torneio Luxemburgo rompe com WTA e critica entidade

Domingo, 19 de setembro 2021 às 15:34:44 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Os organizadores do WTA de Luxemburgo não estão nada satisfeitos com o trabalho e as regras impostas pela Associação das Tenistas Profissionais (WTA) e decidiu romper com a entidade e criticá-la publicamente por suas decisões;



Como adianta o site italiano UbiTennis, o diretor do torneio Danielle Maas concedeu entrevista a ao jornal luxemburguês Tageblatt, no qual fala da decisão do rompimento com a entidade máxima do tênis feminino: "Não vamos mais organizar um torneio WTA. Essa é uma grande mudança. Não nos sentimos mais confortáveis ​​trabalhando com a WTA. A qualidade do torneio como o imaginamos, o aspecto familiar e tudo ao seu redor não são mais dados. É por isso que tomamos a decisão de encerrar o WTA após 25 anos. Estamos felizes por encerrar este capítulo, que não nos trouxe mais alegria”, disparou.

O torneio que já é tradicional na fase final da temporada feminina anunciou durante a final deste domingo entre a dinamarquesa Clara Tauson e a letã Jelena Ostapenko, que esta seria sua última edição.

De acordo com Maas, a WTA sabotou a celebração de 25 anos do torneio, que contou com uma festa de gala. Segundo os organizadores, a WTA não enviou nenhum de seus representantes no país para participar da festa e ainda proibiu as tenistas de fazerem o mesmo. Ainda informam os organizadores do torneio, não existe uma razão aparente para a proibição por parte da WTA.

“Isto (a festa) mostra que já não havia grande entusiasmo da parte dela (a WTA) para continuar a trabalhar conosco”, disparou o direitor.

“Foi preciso muita coragem para organizar esta semana da maneira que o WTA queria. Trabalhar juntos foi muito difícil. As regras do WTA e sua abordagem mudaram muito desde 2019 ”, comentou Maas revelando que a decisão de não organizar mais um WTA foi tomada antes mesmo do sorteio da chave da edição deste ano.
Danielle Maas ainda pontuou que a empresa de marketing esportivo Octagon, sua parceira no WTA de Luxemburgo, deve seguir trabalhando com o torneio, que no próximo ano será realizado em outubro e em novos moldes, paralelo ao circuito profissional. Para Maas é necessário preservar valores como "proximidade com e entre as jogadoras, bem como valores de família" para um torneio.

Tauson é então a última campeã de um torneio que tem seu seu histórico campeãs do naipe de Venus Williams, Kim Clijsters e Caroline Wozniacki.

A WTA ainda não se pronunciou sobre o tema.

banner
banner