X

Com Guga envolvido, América do Sul terá gira com 36 challengers e futures

Quarta, 23 de dezembro 2020 às 21:00:16 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Boa notícia para o tênis sul-americano. De acordo com o jornal argentino La Nacíon, a América do Sul terá, a partir de fevereiro, uma gira com 36 torneios, sendo 12 challengers, doze futures masculinos de US$ 15 mil e mais doze no feminino.



O circuito ainda terá um torneio Masters. Todos os países teriam torneios, menos a Venezuela. O circuito vem sendo encabeçado por Horacio de la Peña, ex-tenista argentino que conseguiu o patrocínio da Unilever: "Está completamente fechado", disse De la Peña que está radicado no Chile há 16 anos. A Unilever está aportando mais de US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para  gira que será chamada "Circuito Dove Men+Care Legión Sudamericana".

De La Peña já fez o acerto com a ATP e ITF e vem conversando com cada país para definirem os clubes.

Os torneios serão jogados a maioria no saibro, mas podem mudar de piso ao longo do tempo para a dura dependendo da época. A COSAT estará envolvida em parceria dando palestras aos atletas em como lidar com a imprensa, doping e patrocinadores.

De la Peña criou um diretório onde Gustavo Kuerten e o presidente da CBT, Rafael Westrupp fazem parte. Outros nomes como Santiago Giraldo, Nicolas Lapentti, Pablo Cuevas e Hugo Dellien também estão envolvidos. 

A ideia é fazer giras segguidas na Argentina, Uruguai e Chile, Brasil, Paraguai e Bolívia, e Colômbia, Peru e Equador. Os primeiros eventos serão sem público e mais adiante vai depender de cada governo.

A gira se assemelharia a giras como as antigas Copa Ericsson, Copa Petrobras onde um patrocinador bancava série de challengers pelo continente.

De la Peña vai organizar, em 15 de fevereiro, um challnger em Concepcion, no Chile, com o mesmo patrocinador, mas não dará parte da gira.

banner
banner