X

Safin: 'Rublev é um juvenil. De que adiantou vencer tanto?'

Quarta, 25 de novembro 2020 às 08:30:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O ex-número 1 do mundo, o russo Marat Safin, concedeu entrevista ao canal russo Match TV e falou sobre diversos assuntos, desde a sua carreira enquanto profissional, futebol e sobre os principais tenistas da atualidade no país. 



Aos 40 anos, Safin mantém o estilo falar "sem papas na língua" e ao ser questionado sobre o fato de Andrey Rublev, oitavo da ATP e talento local, ter sido o tenista que mais venceu no circuito ATP no ano com 41 vitórias, mesmo número do sérvio Novak Djokovic, atual número 1, chamou o jovem de "juvenil".

"Andrey é um juvenil e continuará sendo. A linguagem não se atreve a chamá-lo de outra forma. Suas vitórias neste ano significam alguma coisa? Verdade seja dita, não significam nada", disparou ele a respeito do jovem de 23 anos. "Ele ganhou cinco torneios, mas estes não são "Masters", não são "Grand Slam". Novak ganhou menos, mas terminou em primeiro. Andrey precisa mudar e jogar nos principais torneios. Ele pode vencer muitos torneios, mas precisa ir para as semifinais e as finais do Grand Slam para estar entre os três primeiros", constatou Safin que foi número 1 do mundo ao 20 anos, em 2000 quando venceu o US Open, dois Masters 1000 (Canadá e Paris) e outros quatro títulos em nível ATP, mas finalizou o ano como número dois sendo desbancado pelo brasileiro Gustavo Kuerten.

"Olhamos para o detalhe: Como você pode vencê-lo um top? Qual é o problema? Se você joga com [Rafael] Nadal, precisa ir para a rede e jogar com competência. Você precisa trabalhar com isso. Derrotado por [Stefanos] Tsitsipas com uma dupla-falta? Eu tenho que dar um tapa na cabeça dele por isso", pontuou ele a respeito da derrota do russo para o grego no ATP Finals de Londres. No ano, Rublev perdeu de Tsitsipas ainda na chave de Roland Garros e venceu o título de Hamburgo ao virar sobre o grego na grande final.

"Ele [Andrey Rublev] mesmo sabe que deixou ir [a vitória]. Ele tem um rico arsenal, bom físico, leveza nos pés. Ele entende, do que estou falando. Ele brinca-brinca perde. Em breve iremos ao vestiário com ele, contarei tudo a ele. Nós nos comunicamos constantemente, lhe aconselho a ele. Andrey precisa aprender a não desmoronar em situações estressantes. Em geral, muitas pessoas não entendem o que são esportes profissionais. O esporte de conquistas de elite não é aprender a acertar com mãos diferentes e jogar, mas sim o quanto tempo você pode suportar uma situação estressante", finalizou.

banner
banner