X

Zverev renasce, vira duelo de 5 sets e decide, no US Open, seu 1º Slam

Sexta, 11 de setembro 2020 às 20:42:58 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Alexander Zverev, sétimo do mundo, começou bem nervoso a semifinal do US Open, cometeu um caminhão de erros não-forçados e rapidamente se viu com 2 sets a 0 abaixo. Mas renasceu para virar contra o espanhol Pablo Carreño, 27º colocado, para atingir sua primeira final de Grand Slam.



O germânico superou o 20º favorito que 'tirou' Novak Djokovic do torneio por 3 sets a 2 com parciais de 3/6 2/6 6/3 6/4 6/3 após 3h22min de duração. Foi o segundo duelo entre os dois e a segunda vitória do alemão.
Zverev, que tem três títulos de Masters 1000 no currículo e um ATP World Finals, vai em busca de seu primeiro Slam contra o austríaco Dominic Thiem, terceiro colocado, ou o russo Daniil Medvedev, quinto. 

Zverev será o primeiro alemão na final do torneio desde Boris Becker em 1989 quando foi campeão em cima de Ivan Lendl. Esta foi a primeira virada abaixo de dois sets que Sascha conseguiu na carreira.
Carreño repetiu seu melhor desempenho em Majors de 2017 no mesmo evento. Nas duplas ele fez final em 2016 também em Nova York.

O jogo
Zverev esteve muito apático nos dois primeiros sets errando muito e sendo presa fácil. Foi quebrado logo de cara e Carreño fechou rapidamente por 6/3 depois de desperdiçar um 5/1. No segundo set, Carreño continuou comandando enquanto que Zverev nem tentava ser agressivo, só errava. O espanhol abriu 5/0, sacou para dar um pneu, mas viu uma pequena reação germânica devolvendo uma das quebras. Alguma dificuldade para fechar, mas concluiu por 6/2. Foram 22 erros do alemão somente na segunda etapa.  
Na terceira etapa, Zverev conseguiu buscar a reação, conseguiu trabalhar melhor com o primeiro serviço e assim diminuiu seus erros. A reação gerou uma troca de quebras entre o quarto e sexto games, abriu 5/2 com um game com três aces e iniciou sua reação.

No quarto set, Zverev começou melhor, pressionou na devolução e quebrou o saque do espanhol no terceiro game, mas não sustentou a vantagem e tomou a devolução. A partida seguiu com os tenistas se pressionando, até que Zverev trabalhou melhor colocando Carreño para correr atrás da bola, conquistou a quebra no sétimo game, acabou levando duas boladas acidentais ao ir à rede e ainda viu o espanhol salvar três setpoints no nono game, para sacar sólido forçando o set decisivo.

No início do set decisivo, Carreño pediu atendimento do fisioterapeuta para sua região lombar. Após o tempo médico, abriu sendo quebrado por boas devoluções do alemão, que trabalhando com saque forçado e definições próximas às linhas e administrou a vantagem fechando com nova quebra e vibrando.

Confira uma das boladas dadas:

  

banner
banner