X

Pella e Dellien estão isolados e esperançosos em jogar o US Open

Quinta, 20 de agosto 2020 às 09:54:53 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O argentino Guido Pella e o boliviano Hugo Dellien decidiram publicar no Instagram vídeos nos quais explicam a situação de seu preparador físico, Juan Manuel Galván, que testou positivo para COVID-19. Os tenistas esperam jogar o US Open.



Dellien e Pella estão fora da disputa do Masters de Cincinnati, após o preparador físico de ambos estar positivo para a COVID-19.

"Como todos sabem, as autoridades de saúde aqui de Nova York informaram um teste positivo [para COVID] dentro da bolha [de Cincinnati/US Open]. Infelizmente essa pessoa é meu preparador físico, Juan Manuel Galván", anunciou o argentino, que revelou que tanto seus testes para COVID-19 quanto de seu treinador José Acasuso, que viajou ao lado de Galván e dividia o quarto de hotel, deram negativo.

Dellien também lamentou o teste positivo, mas buscou ver o lado positivo da situação: "Dentro de tudo isso, ele [Galván] está assintomático, se sentindo bem e isso é o mais importante", pontuou em seu vídeo. Linha semelhante a dita por Pella: "Deste ponto, somos bastante afortunados".

Os dois atletas se prepararam juntos em treinamentos realizados em Miami, na Flórida, antes de seguirem para Nova York. A Flórida é, no momento, um dos epicentros de contágio pela COVID-19 em território norte-americano.

A retirada dos dois atletas se deu em razão da regra do acordo de competição firmado por todos os atletas que foram para a disputa do Masters de Cincinnati e do US Open, que aponta que caso o membro da equipe de algum dos atletas teste positivo para a COVID-19, a retirada do tenista do torneio ou mesmo sua eliminação caso a competição siga, é automática.

O boliviano explicou aos seguidores que já foi submetido a três testes para a COVID-19 desde que chegou à bolha em Nova York e que os dois primeiros deram negativos: 'Hoje me fizeram um outro teste, que o resultado sairá amanhã, mas eu me sinto muito bem. Graças a Deus. É uma pena não poder participar de Cincinnati", esclareceu ele.

Os tenistas afirmam estar bem fisicamente e já cumprindo quarentena, assim como Acasuso, isolados cada um em um quarto de hotel, pelos 14 dias exigidos pela organização do torneio.

Com este prazo, poderá ser possível que ambos joguem o US Open, porém, o protocolo de segurança sanitária será ainda mais rígido com os três profissionais. Pella e Dellien revelaram que eles e Acasuso serão submetidos de tempos em tempos a testes para COVID-19 e apenas se seguirem negativos para a doença, poderão jogar o US Open.

"Na teoria, o tempo é suficiente para que possamos jogar o US Open, mas isso não é confirmado, pois depende dos resultados", pontuou Dellien. O argentino também falou da possibilidade de disputar o Slam nova-iorquino, mas disse que "prefere manter-se no dia a dia, pois a cabeça pode pregar uma peça neste tipo de situação".

Os dois atletas afirmaram que a comunicação direta com a ATP e equipe médica dos torneios tem sido excelente.

Confira os vídeos na íntegra:

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Guido Pella (@guido_pella) em

 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Hugo Dellien (@hugodellien) em

 

banner
banner