X
banner

Kyrgios desiste do US Open e arrasa apoiadores da volta do circuito

Domingo, 02 de agosto 2020 às 10:38:35 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Bad boy convicto durante o andar normal do circuito ATP, o australiano Nick Kyrgios tem se mostrado um grande nome na luta contra o desrespeito às normas impostas de combate ao coronavírus ao redor do mundo. Em mais um movimento, não jogará o US Open.



Na noite deste sábado, o tenista de 25 anos publicou um vídeo no Twitter onde anunciou sua desistência do US Open 2020 por não concordar com o momento para o retorno das atividades esportivas.  
Kyrgios ainda aproveitou o momento para alfinetar outros tenistas que apoiam o retorno do circuito, além de tecer críticas – sem citar nomes – por atitudes tomadas por atletas durante o período de quarentena, chamando-os de egoístas abertamente.  
Fato esse que não é novidade, pois há meses Kyrgios vem fazendo barulho nas redes sociais com críticas à Adria Tour, de Novak Djokovic, que foi responsável pelo fechamento das fronteiras croatas após diversos casos positivos de coronavírus, além de disparar contra tenistas como Alexander Zverev e Borna Coric, que publicaram vídeos em suas redes sociais curtindo festas na Europa sem qualquer distanciamento social, 
Confira a transcrição do vídeo: 
“Querido tênis, 
Vamos respirar e lembrar aquilo que é realmente importante, a saúde e a segurança enquanto comunidade. Podemos reconstruir o nosso esporte e nossa economia, mas nunca poderemos recuperar as vidas perdidas.  
Não tenho problema algum com o fato de a USTA organizar o US Open. E se os jogadores querem ir, é sua responsabilidade. Desde que todos ajam de forma adequada e com segurança. Ninguém mais do que eu deseja que os empregos sejam mantidos. Falo do rapaz que trabalha no restaurante, dos funcionários da limpeza e os responsáveis pelos vestiários. Estas são as pessoas que mais precisam que seus empregos voltem.  
Mas tenistas, é preciso agir pelo interesse de todos e trabalhar em conjunto. Não podem dançar em cima de mesas, ou ganhar dinheiro pela Europa, ou tentar ganhar dinheiro rápido organizando torneios de exibição. Isso é extremamente egoísta. Pensem apenas uma vez que seja nas outras pessoas. Este vírus também é sobre isso. Hajam com responsabilidade. 
Não vou jogar o US Open. Me dói o coração, mas fico de fora pelas pessoas, pelos meus australianos, pelos milhares de norte-americanos que perderam as suas vidas, por todos vocês.” 

 

banner
banner