X

Nº 2 do Brasil cadeirante, Gustavo Carneiro inicia treinos em Itajaí

Segunda, 20 de julho 2020 às 18:42:16 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Nesta segunda-feira, o tenista mineiro Gustavo Carneiro, retornou aos treinos pós-quarentena visando a retomada do circuito profissional. Apesar de a ATP e a ITF já terem um calendário predefinido, o circuito cadeirante tem apenas a data do US Open confirmada, por hora.



Gustavo é um dos três tenistas convidados pela ADK Tennis, sediada no Clube Itamirim, em Itajaí, para iniciar os trabalhos do novo Centro de Treinamentos voltando ao tênis em cadeira de rodas, fruto de uma parceria do clube com a CBT.

 

“Estou muito feliz com essa oportunidade dada pela CBT, pelo Itamirim e pela ADK, porque é um momento complicado que todos estamos vivendo e, para nós atletas que estamos parados do exercício da nossa profissão há tanto tempo, é importante voltar a treinar”, pontuou Carneiro. “Eu até estava treinando em Uberlândia, mas só treinava quadra, desde março que faço trabalho físico em academia, algo que teremos disponibilidade na ADK. Sabemos como esse tipo de trabalho é importante para prevenção e melhoria do desempenho em quadra”.

 

Atualmente, Gustavo ocupa a 37ª posição do ranking mundial e é o número dois do Brasil, ambos os postos são na categoria ‘open’. Praticante desde os 9 anos de idade de um esporte majoritariamente individual, o mineiro destacou a importância de estar treinando ao lado de outros atletas.

 

“Estamos num momento em que estamos isolados de todos e agora surge essa oportunidade de treinarmos em equipe, considero isso muito importante pois é até importante para o emocional do atleta. Estou com muitas expectativas, já que serão três semanas intensas aqui. Quero treinar ao máximo, lapidar ao máximo e intensificar o trabalho que eu vinha fazendo”.

 

Gustavo segue na ADK até o mês de agosto e ainda não possui uma definição de calendário para o resto da temporada 2020.

 

Sobre Gustavo Carneiro

 

Diagnosticado com lipossarcoma na perna esquerda em 2013, Gustavo viu o retorno da doença em outubro de 2017 e viu a necessidade da amputação. Tenista desde os 9 anos, três dias antes da cirurgia, conseguiu uma cadeira e foi tentar bater bola para já começar a ir atrás do seu objetivo: ser um dos melhores jogadores de tênis em cadeira de rodas do mundo.

 

Apenas 28 dias após a amputação, iniciou os treinos e se profissionalizou na modalidade em 2018. Obtendo ótimos resultados ainda neste primeiro ano, foi campeão no segundo torneio em que participou e finalizou o ano na 83ª posição no ranking mundial e em 3 lugar no ranking nacional.

 

Em 2019, seu segundo ano, foi classificado para o Mundial em Israel e para o Jogos Parapan-Americanos onde ficou em 5º lugar em simples e 4º em duplas.  Foi campeão de três torneios, um deles na Argentina e dois no Brasil (Uberlândia e São José dos Campos), em simples. Foi vice na Colômbia e Goiânia, semifinalista em Portugal e Chile.  Finalizando o ano na 35ª posição já como o 2º do brasil.

 

Em 2020 jogou dois torneios na Inglaterra, e estava embarcando para uma gira na Europa quando tudo foi paralisado pela pandemia. No mês de fevereiro atingiu sua melhor posição na lista da ITF, como 34º colocado, caindo para 37º ao começo da paralisação.

 

Gustavo, além de tenista profissional, é amante de corridas e espera voltar a correr uma maratona em breve. Tem como principal objetivo estar entre os 15 melhores do mundo nos próximos anos.

 

banner
banner