X

Soderling afirma que teve ataques de pânico e pensou em suicídio

Domingo, 05 de julho 2020 às 09:40:33 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Robin Soderling, primeiro tenista a bater Rafael Nadal em Roland Garros, em 2009, e ex-top 4, afirmou a uma rádio pública da Suécia que chegou a buscar no Google como cometer um suicídio. Ele tinha ataques de pânico e de ansiedade.



"Tinha ansiedade constante, me roía por dentro. Sentava no apartamento e olhava o vazio sem entender, o ruído por menor que fosse me provocava pânico. Quando caía uma carta, entrava em pânico que caía no chão. Se tocasse o telefone, tremia de medo", disse ao prorama "Verão em P1".

 

Os ataques de pânico começaram em 2009 após sua final de Roland Garros onde perdeu para Roger Federer. Seus bons resultados lhe geraram pressão: "Só podia perder para três jogadores, o resto tinha que anar, se não me sentia mal, fracassado, um perdedor".

Depois de vencer David Ferrer na final do ATP de Bastad, na Suécia, em julho de 2011,seu último evento profissonal, voltou de carro para Montecarlo e começou a cair em um "abismo negro sem fundo".

"Entrei em pânico, comecei a chorar. Chorava e chorava. Voltei ao hotel e me atirei na cama, cada vez que pensava em ir para a quadra, entrava em pânico. Pela primeira vez senti que independentemente do quanto quisesse, não podia, nem que me pusessem uma pistola".
"Cheguei a buscar no Google como me suicidar. Qualquer coisa era melhor que essa vida de inferno", seguiu.  
O diagnóstico foi de mononucleose que acabou fazendo que o tenista se retirasse, algo que foi oficial somente em 2015.

"Raramente falamos de problemas psíquicos na elite esportiva mundial, por isso queria contat. A todos que se dedicam ao esporte e seus pais os dio que treinem duro e tomem com calma. Se tiver êxito, mantena uma perspectiva e busque uma vida, alo que não tinha feito até agora".

 

 

banner
banner