X
banner

Lahyani relembra como foi arbitrar jogo mais longo da história

Quarta, 01 de julho 2020 às 14:35:28 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O site da ATP recordou nesta semana o aniversário de 10 anos da partida mais longa da história do esporte, que durou um total de 11h05 distribuídos entre 22 e 24 de junho. O árbitro da partida, Mohamed Lahyani foi entrevista e fez revelações.



Ao site da ATP, Layhani contou que no primeiro dia entrou em quadra para uma "partida normal", que foi interrompida por falta de luz natural, após dois sets serem disputados. "Em Wimbledon muitas suspensões de partidas acontecem por falta de luz natural, porque é tarde", explicou.

O árbitro, que é marroquino, revelou que sua visão da partida mudou no segundo dia: "Comecei a pensar no meio do jogo: 'isso é inacreditável'". O árbitro de cadeia ainda contou que cerca de 15 minutos antes de entrar em quadra para a retomada da partida, sua esposa Mariam, que estava em Tangier, no Marrocos, o ligou para contar que havia descoberto que estava grávida de um menino.

“Minha esposa me ligou antes e ela apenas queria me dar a notícia especial: 'É um menino!' e eu disse a ela: 'Eu tenho que finalizar meu jogo. Ele terminará daqui uma hora e então conversamos'. O que era inacreditável, e ela esteve esperando por mais de sete horas!", revelou.

Segundo o árbitro, sua esposa não acompanhou a partida e não entendeu que ele estava fazendo parte de algo histórico: “Eu não pude dormir a noite porque era demais. Todo mundo estava falando sobre os recordes e um monte de coisas. Era algo especial", revelou.

Lahyani comentou algo que extraiu da partida e sempre usa como conselho aos mais novos árbitros de cadeira: "As pessoas falam muito da final, final, final. Mas não precisa ser a final para ser o melhor jogo. Este foi um jogo de primeira rodada. Eu sigo aos jovens árbitros: 'Vocês têm de tratar cada rodada da mesma maneira'. Meu melhor jogo foi uma primeira rodada. Não acho que uma final pode ser seu melhor jogo. A final pode ser mais fácil. A maioria dos jogos mais difíceis são em primeira rodada. Você precisa tratar todo jogo da mesma forma, mesmo que ele seja na Quadra 18, não apenas quando você caminha para a quadra central. Todo jogo é importante", decreta.

Para o árbitro de origem marroquina e que atua pela Suécia, o momento mais 'insano' foi quando decretou "50 games iguais" no quinto set da disputa: "Quando eu disse 50 games iguais, houve uma ovação que durou uns minutos. Os jogadores tiveram que pedir calma a torcida e eu tive que dizer 'obrigado, obrigado'. Foi como uma onda. Eles estavam aplaudindo, foi inacreditável. É uma memória especial, 50 games iguais".

Perguntado, inclusive pelos jogadores, se nem sequer quis ir ao banheiro na partida, Lahyani diz que estava "tão concentrado" que só conseguia pensar no jogo.

banner
banner