X

Pella elogia iniciativa de fundo, mas critica tabela de valores de doações

Sexta, 08 de maio 2020 às 17:20:06 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
O argentino Guido Pella concedeu uma entrevista á rádio argentina Metro, no programa Basta, e aproveitou a oportunidade para elogiar a iniciativa de organizar um fundo de apoio a tenistas de baixo ranking, mas criticou a tabela de doação organizada de acordo com o ranking do top 100.

"É uma boa iniciativa. Neste momento não é apenas o esporte que está ruim, mas todo mundo. Eu acredito que nenhum tenistas morra de fome, neste momento duro em que o mundo está vivendo, eu preferia destinar esse dinheiro ou ajuda às pessoas que estão morrendo e as que não têm o que comer. O tênis sempre olha para os que estão acima e esta é uma triste verdade que eu vivenciei durante toda minha carreira. Eu prefiro ajudar as pessoas da minha cidade", decretou ele que é natural de Baía Blanca.

O argentino utilizou o exemplo de dois colegas para explicar porque a repartição dos valores não é tão justa do seu ponto de vista: "Pego como exemplo [o chileno] Christian Garín. Ele agora é o 18º do mundo porque começou muito bem o ano, mas me parece muito arbitrário que com seu ranking tenha que pagar tanto quando sua realidade econômica não é essa. Há gente fora do top 100, tipo o Jack Sock, que receberia ajuda quando já ganhou mais de 10 milhões de dólares", pontuou.

Não é o mesmo que [Roger] Federer, [Rafa] Nadal e [Novak] Djokovic tenham que dar US$ 30 mil quando já ganharam US$ 100 milhões. De mim não podem exigir que eu coloque certa quantidade de dinheiro quando não sabem da minha realidade econômica. A ideia é muito boa, mas é preciso ver quem pode dar dinheiro. Ninguém me perguntou nada, mesmo sendo 35º do mundo, se estou vivendo bem, se sustento uma família...", completou.
banner
banner