X

Rogerinho defende torneios brasileiros: 'É fácil vir aqui e criticar'

Terça, 27 de fevereiro 2018 às 23:31:42 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Ariane Ferreira - O número 1 do Brasil e 106º da ATP, Rogerio Dutra Silva falou sobre sua estreia na chave do Brasil Open e elogiou o trabalho da organização, que deixou as quadras do Ginásio do Ibirapuera prontas 15 dias antes do inicio da competição.



"Você sabe que o nível é para esse tipo de torneio o nível é muito alto. quando ele deu o grito dele, eu fiquei na minha e na sequência dei meu grito, no sentido de "eu tô' aqui", explicou o número 1 do Brasil, que explicou o paulistano.

"Tenho que agradecer a organização do torneio, que tem me dado todas as condições para treinar", fez questão de agradecer Rogerinho que venceu a primeira no ano.

Ao ser questionado sobre como estão as condições da quadra em São Paulo, já que há uma diferença entre um torneio disputado em quadra de saibro anual e em quadra preparada para competição:  "Olha, eu sou suspeito para falar. No Rio também eu achei a quadra melhor que ano passado. Óbvio que no Rio as condições são um pouco difíceis, lá é muito úmido e muito calor. É preciso ver também que a organização colocou os jogos para começarem no fim da tarde e isso ajudou demais a gente. E acho que também é preciso ver esse lado. Você joga em vários pontos do mundo e ninguém faz isso. É muito fácil vir e criticar a organização do torneio brasileiro", pontuou.

"Aqui [São paulo] estou me sentindo muito bem. Ontem, eu joguei duplas na quadra 1 e hoje joguei nessa, as quadras estão muito boas. Acho que é muito fácil vir criticar", finalizou.

banner
banner