X

Retrospectiva - Maio - O 1º Masters de Zverev e o penta de Nadal em Madri

Sexta, 22 de dezembro 2017 às 08:20:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O mês de maio seguiu embalado pelas polêmicas envolvendo críticas a Sharapova e os convites para torneios recebidos. Foi o mês em que Halep finalmente conquistou Madri, onde Nadal foi penta e registro do primeiro Masters de Alexander Zverev, em Roma.



O mês de maio começou com uma virada impressionante do veterano Tommy Haas na estreia do ATP de Munique. Aos 39 anos, o alemão ex-top 2, caiu na segunda rodada. Também na Alemanha, Thomaz Bellucci amargou outro revés surpreendente, na ocasião para o 273º da ATP. Monteiro acumulou mais uma virada recebida no ano. O título ficou nas mãos de Alexander Zverev que chegava ali ao terceiro título no ano.

Na mesma semana, Pablo Carreño Busta foi campeão em Estoril e Marin Cilic em Istanbul.

Em Praga, na República Tcheca, Beatriz Haddad Maia, a Bia, alcançou a maior história de sua carreira superando Samantha Stosur, mas caiu nas quartas de final, até então sua melhor campanha em um torneio WTA.

No circuito feminino, Francesca Schiavone manteve a grande performance no saibro e ficou com vice em Rabat. Em Praga, a campeã foia  alemã Mona Barthel fez a 'trajetória da heroína' furando o quali e sendo campeã.

Após a consolidação do 'Breixt' (Saída do Reino Unido da União Europeia, a libra, moeda oficial local, foi desvalorizada e Wimbledon precisou rever sua premiação.

Serena Williams roubou a cena na gala do Metropolitan Museum of Art (MET) exibindo barrigão. Na onda dos bebês à caminho, Jelena Djokovic anunciou a gravidez do segundo bebê do casal, Tara.

A ATP celebrou os 40 anos de vida de André Sá em vídeo especial. Reveja! A Associação dos Tenistas Profissionais acompanhou Elias Ymer em visita à Etiópia, de onde são os pais da promessa sueca, e mostrou um outro lado de um dos países mais pobres do mundo.

Já em Madri, Sharapova estreou convite com estreia em vitória de virada, mas caiu na rodada seguinte diante de Eugenie Bouchard. Após a vitória, a canadense declarou que outras jogadores lhe desejaram sorte e a inspiraram contra a russa. Simona Halep negou estar entre as que apoiaram Bouchard: 'Não falo com ela'. Svetlana Kuznetsova desmentiu a canadense e pediu fim das críticas a Sharapova.

Durante o Masters de Madri, Djokovic mostrou-se a favor de um Masters 1000 no Brasil, mas não quis falar sobre o dinheiro que o Rio de Janeiro lhe deve. O sérvio foi à semifinal, após Kei Nishikori desistir com lesão no punho. Djokovic foi derrotado por Rafael Nadal, que ficou com o penta ao derrota Dominic Thiem. 

No feminino, Halep bateu Kristina Mladenovic e ficou com o título. Já Martina Hingis, campeã nas duplas femininas, alcançou o 100º troféu da carreira. Apesar dos grandes feitos, quem roubou a cena foi o polêmico Illie Nastase, que no mês anterior protagonizou uma das cenas mais tristes e misóginas do esporte, mas entregou a taça do título feminino em Madri, o que enfureceu o Presidente da WTA. Nastase é amigo pessoal do dono do torneio, Ion Tirac.

O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot faturaram o segundo título de Masters 1000 no ano em Madri.

Ex-top 10, o argentino Juan Mónaco anunciou sua aposentadoria.

Já em Roma, teve jornalista brasileiro se candidatando para treinar Djokovic. Fabio Fognini aprontou e eliminou Murray, mas acabou eliminado pro Zverev. Nadal caiu nas 4ªs para Dominic Thiem. Djokovic bateu Juan Martín Del Potro e também foi à semifinal. Na grande final, surpresa e Zverev alcançou o primeiro título de Masters 1000 de sua carreira.

Sharapova foi comparada a Lance Armstrong por rival, e acabou abandonando com lesão na coxa. O título ficou com a ucraniana Elina Svitolina, que parou a grande fase de Halep.

Ausente da temporada no saibro, Roger Federer assustou os fãs ao anunciar a desistência de Roland Garros. Já  Federação Internacional de Tênis (ITF) anunciou o banimento de um japonês por corrupção. Dias depois, anunciou o banimento por 10 anos de um americano.

Roland Garros rejeitou o pedido de Sharapova por convite, entretanto concedeu convite a jogador acusado que corrupção, o que irritou o diretor da WTA. A russa disparou: 'Nada vai me impedirá de alcançar meus sonhos'. Presidente da federação francesa diz que decisão foi 'honrada'.

Djokovic compartilha momento em que joga com seu filho em Roma. Flavia Pennetta dá a luz a Federico Fognini.

Longe das quadras, Federer e a esposa Mirka roubaram a cena no casamento de Pippa Middelton.

Para alegria do mundo do tênis, Petra Kvitova foi para Paris treinar e buscar jogar Roland Garros, após seis meses buscando se recuperar de uma facada que quase destruiu sua mão esquerda.

Já o ex-número 1 do mundo, o russo Marat Safin renunciou a seu cargo de deputado, após sete anos trabalhando na Duma.

Na semana anterior a Roland Garros, Kiki Bertens foi bicampeã em Nurenberg. Jo-Wilfried Tsonga ficou com título em Lyon. Stan Wawrinka foi também foi bicampeão, mas em Genebra. Assim como Samantha Stosur, bi em Estrasburgo.

banner
banner