X

Barty viaja por 50h para disputar Miami e está confiante para torneio

Quarta, 24 de março 2021 às 10:20:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A australiana número 1 do mundo, Ashleigh Barty, precisou encarar 50 horas de voos entre a Austrália e Miami, nos Estados Unidos, para disputar seu primeiro torneio em 13 meses fora do território australiano, na defesa do título do WTA 1000 de Miami.



Barty, durante a primeira fase global da pandemia da COVID-19, optou por não deixar a Austrália para competição com o retorno do circuito em julho de 2020 e estava sem competir desde o WTA de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, no fim de fevereiro de 2020. A tenista voltou às competições em fevereiro deste ano, durante a gira australiana, e fará em Miami sua reestreia internacional.

"Estou muito feliz de voltar e volver a competir e sentir um entorno seguro no que mais amo fazer. Não é nada fácil viajar neste momento, gastei quase 50 horas saindo da Austrália para Miami, numa verdadeira aventura. Mas devemos aproveitar os esforços que estão fazendo para que possamos jogar, hoje em dia o importante é ser flexível e estar preparada pois tudo pode mudar rapidamente. preciso de uns dias para me ambientar porque não é fácil jogar bem depois de tanto tempo em aeroportos", comentou a australiana em entrevista coletiva.

A australiana revelou que se sente bem em Miami e recordou o título alcançado na última edição do torneio em 2019. "Há dois anos tive aqui uma das melhores semanas da minha carreira e sinto que posso aproveitar essa energia apra jogar um bom tênis. Quero me dar a oportunidade de ir ganhando ritmo", revelou.

Barty ainda analisou o circuito atual: "Há uma enorme competição no circuito feminino, muitas jogadores têm o nível necessário para ganhar grandes torneios e isso faz do circuito WTA extremamente emocionante para os espectadores e par nós, as tenistas".

banner
banner