X

Gavrilova defende Sharypova: 'Como se maquia uma história dessas?'

Terça, 10 de novembro 2020 às 10:13:54 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Daria Gavrilova concedeu uma entrevista ao podcast da tenista norte-americana Julia Elbaba e comentou seu posicionamento, o único público vindo de um profissional do tênis, a respeito da acusação de violência doméstica de Alexander Zverev. 



Dasha, como prefere ser chamada a russa naturalizada australiana, relatou conhecer Olga Sharypova, conhecida como Olya, desde muito pequena e também de conhecer o alemão. A australiana, três anos mais velha que a ex-tenista juvenil e Zverev, explicou porque decidiu apoiar Sharypova logo após denunciar o ex-namorado.

"Eu comecei a temer por ela, pois todo mundo apareceu para atacá-la por vir à publico e contar sua história. Então eu usei essas hastags 'Eu acredito nela', porque acho que você tem de acreditar numa mulher [quando ela denuncia]", iniciou a russa a respeito do tweet que escreveu em apoio a Olya Sharypova.

"Muitas vezes homens, tipo, desacreditam [a vítima]. As pessoas.... elas culpam a vítima e dizem: 'Ela tá fazendo isso por causa do dinheiro dele'. Mas como é que você maquia uma história dessas?", questiona a tenista, que segue. "Eu achei que tinha de surgir pessoas para apoiá-la, mas aí eu não vi ninguém falando absolutamente nada sobre, Eu amo o Sascha, mas eu vi o seu comunicado e pensei: 'Ah cara, você é melhor que isso!'. "Eu não queria me envolver nisso, mas eu já me envolvi", completou ela que tuitou apoiando a ex-namorada do alemão.

"Eu espero que ela tenha forças para lidar com tudo isso, porque ela ainda vai lidar com muita negatividade. Espero que ela seja forte o suficiente [para suportar]", desejou.

Elbaba questionou a russa se ela conhecia o alemão e se estava surpresa com as denúncias, que comentou: "Sim, eu o conheço, dos torneios. Eu nunca sai pra jantar com ele ou coisas desse tipo. Somos amigáveis um com o outro nos torneios, sabe? Ele é mesmo muito jovem, mas isso não é desculpa para nenhuma de suas atitudes. É claro que é duro pra ele, duro pra ela. Obviamente eles podiam ter lidado com isso, mas pelo jeito não conseguiram e acho que foi até por isso que ela tornou a história pública. Não dá pra atirar uma coisa dessas fora e ignorar".

"Eu apenas quis colocar minha opinião de que devemos acreditar nela e não sair correndo e decretar: 'Ela quer dinheiro'. O que é isso? É estupidez!", decreta.

A russa ainda revelou que conhece há muitos anos Olga Sharypova: 'Eu a conheço. Há muitos anos da Rússia. Nós treinamos nos mesmos clubes, durante um tempo tivemos o mesmo treinador. Eu lembro dela quando menina, então isso foi duro de ler. Quando ela contou aquela história em Nova York, cara, aquilo foi muito duro. E eu me questionei: 'Será que ela está contando em parte isso? Teremos uma parte dois?" e neste momento Julia Elbaba faz uma brincadeira sobre Tik Tok, onde a russa é uma sensação, para aliviar a tensão da conversa e na sequência questiona Dasha se ela falou com Sharypova.

"Eu enviei uma mensagem ela dizendo: 'Muito obrigada por compartilhar isso. Eu lamento muitíssimo que isso te aconteceu", comento.

"Eu adoro Sascha, eu não estou contra ele, mas sou totalmente contra esse tipo de atitude. Eu não sei o que vai acontecer da próxima vez que eu vê-lo (risos). Eu inclusive iria enviar a ele uma mensagem, mas não tenho seu número. Então, ok, eu apoio Olya contra toda essa negatividade e ataques e acredito nela".

Ouça na íntegra a conversa de Gavrilova e Elbaba, que falam ainda sobre influência digital, ambiente no circuito profissional, lesões e quarentena. O podcast está em inglês:

banner
banner