X

Os 10 tenistas mais bem pagos do mundo faturaram juntos R$ 1,8 bilhão no ano

Sexta, 23 de outubro 2020 às 09:25:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A edição norte-americana da revista Forbes fez um levantamento sobre o faturamento dos tenistas, entre homens e mulheres, mais bem pagos do mundo e concluiu que juntos estes faturaram R$ 1,8 bilhões, mesmo com a parada do circuito por causa da pandemia.



A reportagem aponta o quão caro pode ser competir no circuito profissional em razão das viagens pelo mundo e hospedagem e ressalta que todo tenista é um trabalhador independente, que se não joga não conta com o respaldo de um clube em momentos como o de uma pandemia.

A revista ainda recorda que em razão desta maioria prejudicada com a parada do circuito, os órgãos que gerem o esporte como a Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), os jogadores do top 100 e o fundo dos Grand Slams elaboraram um fundo de apoio a atletas de baixo ranking que chegou ao montante de US$ 6 milhões, cerca R$ 33 milhões.

Na contramão desta situação estão os 10 tenistas mais bem pagos do mundo, seis homens e quatro mulheres, que juntos, faturaram pouco mais de US$ 340 milhões, cerca de R$ 1,8 bilhões entre junho de 2019 e junho de 2020.

O grupo é liderado pelo 15º ano consecutivo pelo suíço Roger Federer, que sozinho faturou pouco menos de um terço do montante total, cerca de US$ 106 milhões, cerca de R$ 590 milhões, dos quais apenas 5% correspondem a premiações em torneios. Federer é também pelo 15º ano consecutivo o atleta que mais faturou em todo o mundo independente da modalidade.

A reportagem ressalta que na maioria dos 10 mais bem pagos do mundo, a maior parte do faturamento vem de patrocínios e contratos de presença e imagem. No caso de Novak Djokovic são 72% do valor, já o espanhol Rafael Nadal tem 65% do faturamento oriundo do fora das quadras.

O interesse das marcas a cerca dos grandes nomes do tênis têm a ver com o perfil do público do esporte globalmente. A revista exemplifica o resultado de uma pesquisa com o público presente no US Open 2019 do qual 78% das pessoas possuíam diploma universitário e média de renda de US$ 216 mil por ano, cerca de R$ 1,2 milhões.

Confira o top 10, com total de faturamento em reais e valores de premiações ganhas em quadra.

10 - Simona Halep (ROM) - R$ 60 milhões (total) - R$ 38 milhões (premiações em quadra)

9 - Dominic Thiem (AUT) - R$ 61 milhões - R$ 39 milhões

8 - Daniil Medvedev (RUS) - R$ 65 milhões - R$ 40,6 milhões

7 - Ashleigh Barty (AUS) - R$ 73 milhões - R$ 56 milhões

6 - Kei Nishikori (JPN) - R$ 178, 9 milhões - R$ 6 milhões

5 - Serena Williams (EUA) - R$ 200 milhões - R$ 22 milhões

4 - Naomi Osaka (JPN) - R$ 208 milhões - R$ 18,5 milhões

3 - Rafael Nadal (ESP) - R$ 222 milhões - R$ 78 milhões

2 - Novak Djokovic (SRB) - R$ 248 milhões - R$ 70,2 milhões

1 - Roger Federer (SUI) - R$ 592, 4 milhões - R$ 35 milhões

banner
banner