X
banner

Há 19 anos, Federer surpreendia e superava Sampras em batalha em Wimbledon

Quinta, 02 de julho 2020 às 14:24:57 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Ariane Ferreira - Há exatos 19 anos, o suíço Roger Federer, então 15º do ranking, surpreendia o então tetracampeão de Wimbledon e sexto do mundo, Pete Sampras, em um jogo dramático, que ficou para a história do torneio.



Vindo de quartas de final no ATP de Halle, na Alemanha, e semifinal no ATP 250 de s-Hertogenbosch, na Holanda, ambas sendo derrotado respectivamente pelos australiano Patrick Rafter e Lleyton Hewitt, Roger Federer chegou motivado à Wimbledon, mas não teve vida fácil. Na primeira rodada encarou o belga Chritopher Rochus, então 83º, e venceu em três sets, mas na rodada seguinte, diante do também belga Xavier Malisse, 53º, foi à cinco sets muito pressionado. Já na terceira rodada, um jogo de sets apertados, mas definidos em três, contra o sueco Jonas Bjorkman, 41º, e aí as oitavas de final da disputa tinha pela frente o tetracampeão do torneio Pete Sampras.

O norte-americano, único campeão de Wimbledon desde 1997, iniciou sua campanha em prol do pentacampeonato contra o espanhol Francisco Clavet, 56º, em três sets,  superou o convidado local Barry Cowan, 238º, em duelo de cinco sets, e passou em três sets pelo armeno Sargis Sargsian, 124º.

Nas oitavas, Sampras entrou em quadra em busca de sua 32ª vitória consecutiva na grama sagrada de Wimbledon e chegava de uma preparação com apenas a disputa do ATP 500 de Queen's, onde caiu na semifinal para Hewitt. Prestes a completar 30 anos, Sampras tinha pela frente o suíço, de 19 anos, já consolidado entre os 20 melhores do mundo.

O jogo foi dramático, desde o primeiro set, com um jogo muito parelho, que ao fim da disputa  os tenistas tinham até o mesmo número de bolas vencedoras, 15, e foi decidido no único setpoint que Federer teve. No segundo set, Federer foi vacilante, teve vários breakpoints contra, mas Sampras não os converteu até que o suíço cometeu duas duplas-faltas no décimo segundo game e com três setpoints, o norte-americano empatou a disputa.

Na terceira parcial, Federer saiu com quebra à frente, mas não administrou por muito tempo a vantagem e acabou vendo Sampras cometer erros para conquistar nova quebra no nono game e sacou para voltar à vantagem.

No quarto set a disputa foi muito parelha, com os dois tenistas confirmando muito bem seus games de saque e com o norte-americano dominando o tiebreak, após disputa sem quebras, forçando o set decisivo.

Ali, o jogo seguiu dramático, baseado em bons saques e muito estratégico. Federer cometeu erro bobo na rede e precisou salvar breakpoints no nono game, o vacilo de Sampras veio no décimo segundo game, quando ficou com um voleio na rede e deu o match-point ao suíço, que não desperdiçou e arriscando uma devolução na linha de direita conquistou aquela que seria sua maior vitória da carreira, até aquele momento.

Foram 3h41 de partida com placar de 7/6(7) 5/7 6/4 6/7(2) 7/5. Na sequência do torneio, Federer caiu em quatro sets para o britânico Tim Henman.

 

Confira os melhores momentos da partida:

banner
banner