X

Jogue Melhor - Como fazer a leitura do seu oponente ?

Quarta, 20 de abril 2016 às 15:00:34 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Paulo Muñoz, professor da USTA - Os jogadores mais Tops sempre dedicam parte do seu treinamento ao aprendizado da leitura da mente do seu oponente. Como conseguir ou aperfeiçoar essa importante arma ?

Veja outros posts de Paulo Muñoz!



Para uma boa leitura precisamos apurar os sentidos da visão, percepção e audição.

Procure observar o jogador na hora que ele está se preparando para receber a bola e na hora que ele estiver pronto para a rebatida, como ele se posicionou, observe que empunhadura ele preparou, como está a posição do ombro, para onde ele está olhando, qual a posição dos pés em relação a bola, qual o som que a rebatida provocou, se mais chapado ou mais efeito, todos estes elementos irão minimizar a surpresa da jogada adversária.

Existe um tempo de pré programação da jogada que acontece no máximo até o quique da bola na sua quadra, neste momento você já vai definido (ou pelo menos deveria) para onde responder a jogada,  e neste momento que você deve ter a maior atenção para as dicas que seu adversário vai passar sobre as intenções dele para com você. Se a programação foi uma resposta cruzada ele deverá se aproximar mais por trás da bola e mais de frente para a quadra,  se a resposta for uma paralela ele se posicionará mais ao lado da bola e com os ombros mais de costas para a quadra e assim por diante.  Esse são os dados que você deverá observar na hora da rebatida do seu oponente.

Outra percepção fundamental para o devolvedor antecipar a colocação do saque é a forma que o sacador, no caso destro, faz o toss (lançamento da bola), se a bola sobe mais atrás da cabeça do sacador, provável a bola sair mais paralela ou seja uma trajetória de dentro para a fora tentando sacar no seu backhand, se o toss foi mais aberto para a direita do jogador será mais fácil ele cruzar a bola para o seu forehand, pela própria biomecânica do golpe.

É sempre bom levar em conta as estatísticas do jogador na hora da leitura. Por ex. você sabe que o seu adversário de muitos anos sempre tem um determinado padrão de resposta para certas bolas, isso já permite uma forma de leitura, por ex. ele só cruzas as esquerdas, então sempre que você jogar na esquerda dele você já pode antecipar se deslocando um pouco para esquerda, já adiantar a empunhadura, etc.

A leitura de golpes funciona desta forma podendo gerar uma pequena vantagem na hora de saber para onde o oponente vai jogar a bola.

Quando você desperta e aprende a ler o oponente você consegue antecipar as jogadas, se posicionando ligeiramente para o lado que você detectou que o adversário vai jogar, adiantar uma empunhadura necessária ao golpe, recuar ou avançar quando você lê que vai receber uma curta ou um balão profundo, saber que vem mais ou menos efeito através do som da bola, etc.

Mas é importante lembrar que os jogadores mais experientes ou profissionais aprendem a passar uma leitura falsa(fake) para minimizar essa grande arma adversária. Um jogador profissional acostumado a jogar centenas de vezes com adversários tão bons quanto ele (tipo Fededer x Nadal) sabe que se deixar transparecer previamente sua intenção o adversário já estará na bola quase antes dele rebater e pronto para um winner.

Em resumo confie na sua capacidade de antever as jogadas fazendo as leituras, mas sempre desconfiar um pouquinho da verdadeira intensão do adversário não faz mal nenhum.

Até a próxima Dica do Muñoz

 

Sobre o PROF. PAULO MUNOZ

Professional da associação americana de treinadores de tênis. Membro da International Tennis Federation (ITF). MEMBRO DO CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA Nº 10184. Cursos com Luis Caye (Canadá); cursos Alberto Osetti preparador físico (Argentina); curso cbt nível I, II, III. Treinando atletas desde 1976.

 

Acesse a loja Planet of Champions!

 

banner
banner