X

Imprensa aponta que Australian Open será adiado. Tennis Australia não confirma

Sábado, 21 de novembro 2020 às 19:48:29 AMT

Link Curto:

Tamira Paszek

Alguns dos principais meios de comunicação da Austrália, entre eles o canal de notícias 9 News e o jornal The Age garantem que o Australian Open 2021 pode ser adiado em razão das novas restrições impostas pelo governo do estado da Virginia.



A Virginia é onde está localizada a cidade de Melbourne, uma das mais importantes e populosas do país, onde anualmente é realizado o Slam australiano e que excepcionalmente em 2021 receberia todos os torneios realizados no circuito australiano, durante todo o mês de janeiro.

Para isso, a Tennis Australia, federação local, pretendia começar a receber as estrelas do esporte a partir de 8 de dezembro de 2020. O projeto era criar uma bolha de quarentena antes do início da temporada para que os atletas pudessem ter uma "vida normal", sem as restrições que enfrentaram em Nova York e Paris, respectivamente para a disputa do US Open e de Roland Garros.

A Tennis Australia nega a possibilidade de cancelamento para março ou abril do próximo ano, mas fontes da imprensa local relatam "caos e pânico" nos organizadores, que aguardam nos próximos três dias resolver o impasse.

Chefe do governo local, Daniel Andrews disse ao The Age estar confiante na realização do evento, mesmo com o início tardio da retomada de voos para Melbourne. "A partir do sétimo dia do próximo mês, poderemos ter voos voltando para Melbourne e um sistema de quarentena de hotel será reiniciado e configurados naquele ponto e isso não é uma coisa simples, ter muitas centenas ou até potencialmente bem mais de 1000 atletas e outros que os apoiam, a mídia, estando aqui para um evento muito importante. Tem que ser feito com segurança, tem que ser feito direito", relatou.

'' Estou muito confiante de que teremos um Aberto da Austrália no início do próximo ano. O momento exato disso, os arranjos exatos que estabelecemos, ainda não foram acertados', completou.

Porém, se o plano foz executado como determinado pelo governo local, atletas oriundos da Europa, de países que vivem uma forte segunda onda de COVID, podem conseguir entrar na Austrália apenas perto das festas de final de ano, coisa que os tenistas de elite e suas equipes não desejam.

banner
banner