X

O bom e velho slice

Quinta, 10 de setembro 2015 às 07:41:51 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Paulo Muñoz, professor da USTA - A jogada de Slice ou fatia (corte), em inglês, e uma rebatida muito utilizada por grande maioria dos jogadores amadores principalmente no backhand, por ser um golpe de bom controle e de biomecânica mais natural que o top spin.



Veja mais dicas !

A jogada de Slice ou fatia (corte), em inglês, e uma rebatida muito utilizada por grande maioria dos jogadores amadores principalmente no backhand, por ser um golpe de bom controle e de biomecânica mais natural que o top spin.
A maioria dos jogadores adeptos deste golpe geralmente utiliza mais como defesa do que ataque, mas é importante ressaltar que o Slice pode ser uma grande jogada de ataque desde que executado corretamente.
Tecnicamente é importante iniciar o golpe com a raquete partindo da mesma altura do ponto de contato com a bola para não fazermos a chamada ¨barriga ou sorriso¨ na hora de movimentar a raquete para a bola, o movimento em forma de arco deixará a bola mais curta e mais alta na passagem sobre a rede. Se conseguirmos planar a raquete de forma retilínea paralela ao piso, da preparação até a bola você conseguirá uma trajetória da bola bem mais paralela ao piso fazendo com que a bola quase não suba no lado do oponente (uma bola quica em media 50% da altura máxima que ela atinge) isso significa que quando a bola cruzar a rede bem rente ela vai quicar apenas metade da altura da rede fazendo o adversário levantar a bola para você.
Outro erro clássico é puxar demais a raquete por trás da cabeça provocando uma curva na trajetória da raquete o que irá resultar em uma perda de velocidade na saída da bola. O ideal é fazer um movimento retilíneo com aceleração crescente, para melhorar a direção da bola e o controle da velocidade.
Outra técnica importante é finalizar o movimento da raquete subindo a raquete quando a maioria finaliza a raquete descendo o que diminui a profundidade da bola.
Não deixe que a face da raquete paralela ao piso ou muito deitada para não comprometer a profundidade da jogada, as cordas pode estar perpendiculares à quadra e só no momento do contato você fazer um pequeno ajuste no ângulo da cabeça da raquete com objetivo de não perder velocidade e profundidade. Uma boa empunhadura para o golpe é a de continental.
É interessante saber a diferença entre o slice e o Drop Shot (deixada), usamos o slice nas bolas que irão quicar o segundo quique atrás do nosso corpo, já o Drop Shot é usado em uma bola que o segundo quique será à frente do jogador e uma boa devolução para esta a bola é a contra deixada, devido a bola chegar na quadra caindo na vertical fica mais simples devolver o efeito da bola revertendo seu giro.
Um bom jogador é aquele que tem bastante opções de golpes para poder variar o jogo, não deixe de treinar os slices tanto defensivos como ofensivos, como jogada alternativa na construção dos pontos e provocar surpresa aos adversários.
Bons treinos e até a próxima Dica do Muñoz.

Mande um email para planetchampions@uol.com.br sugerindo qual a próxima dica que você gostaria de receber.

Sobre o PROF. PAULO MUÑOZ

Professional da associação americana de treinadores de tênis. Membro da International Tennis Federation (ITF). MEMBRO DO CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA Nº 10184. Cursos com Luis Caye (Canadá); cursos Alberto Osetti preparador físico (Argentina); curso cbt nível I, II, III. Treinando atletas desde 1976.

banner
banner